Home > Ciência > Melhorando Vidas > Você está consumindo a quantidade ideal de vitaminas e minerais?
Melhorando Vidas

Você está consumindo a quantidade ideal de vitaminas e minerais?

Adequar a dieta, avaliar demandas nutricionais e suplementar quando necessário está entre as boas atitudes para preservar a saúde.

28.08.2020 - Por Bayer Jovens

Boa parte dos marinheiros que desbravaram os oceanos no século 18 sofreram com sintomas como sangramentos nas gengivas e queda de dentes. Em razão do longo período de isolamento em alto mar, naquela época eles não tinham acesso ao consumo de frutas nos navios. A carência provocava, então, o escorbuto, doença causada pelo déficit de vitamina C.

Pouco lembrada atualmente, a chamada “doença dos marinheiros” ressurgiu na Austrália, em 2016, dando um exemplo de como uma dieta inadequada baseada em fast food pode prejudicar a saúde humana. Se a ausência de apenas uma vitamina pode gerar tais sintomas indesejados, imagine então quais seriam os impactos de uma dieta desregrada ao longo da vida. O exemplo revela a importância de buscar uma alimentação saudável, que seja capaz de fornecer os nutrientes demandados pelo organismo.

Cada micronutriente importa

As vitaminas são substâncias cruciais para a manutenção da vida. Junto com os minerais, esse micronutrientes participam de inúmeros processos biológicos. A vitamina A desempenha papéis importantes para a produção de células, além de auxiliar os sistemas imunológico, ocular e reprodutivo. A vitamina B12 atua em processos neurológicos e na formação de hemácias. A vitamina D tem papel relevante no metabolismo ósseo, por exemplo.

O zinco é um mineral que desempenha funções no metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, participa da regulação hormonal e tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. O ferro é um nutriente famoso, que atua nos processos sanguíneos, cuja ausência provoca anemia. E o que dizer do famoso cálcio? É um mineral essencial para a manutenção de ossos e dentes.

Cada micronutriente tem papel relevante para a saúde humana, mas muitas vezes eles podem ser negligenciados. Para que o corpo obtenha a quantidade ideal diária de vitaminas e minerais, é preciso ter uma alimentação rica em nutrientes. Entre as curiosidades do tema, especialistas apontam que o consumo de vegetais pode reduzir a incidência de doenças do coração. De acordo com uma pesquisa americana, a ingestão de frutas poderia ter evitado 1,8 milhão de óbitos por doenças cardiovasculares no mundo, enquanto 1 milhão de mortes foram associadas ao baixo consumo de legumes. Leia também: Como incentivar a alimentação saudável em casa?

Dieta saudável

A Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão diária de cinco porções de frutas e vegetais, equivalente a pelo menos 400 gramas por dia, além de também incluir nozes e cereais integrais no cardápio. Contudo, seguir o menu ideal pode ser desafiador para muitas pessoas, seja por ter uma rotina atribulada ou dificuldades de acesso a determinados alimentos. Nesse caso, a suplementação vitamínica pode ser uma alternativa prática e confiável.

A vitamina D é um exemplo clássico que pode requerer a suplementação. De acordo com a Coordenadora Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Lívia Faller, o déficit pode causar problemas musculoesqueléticos e aumentar o surgimento de infecções. “A falta de vitamina D também está associada ao aumento de risco de ocorrência de doenças cardiovasculares, diabetes e síndrome metabólica, obesidade e câncer”, afirmou.

Esse micronutriente pode ser obtido através da exposição diária ao sol e do consumo de alimentos como fígado e peixes de águas profundas, como salmão e atum. No entanto, durante o inverno, a exposição solar pode ficar comprometida em muitas regiões. Além disso, muitas pessoas podem não conseguir incluir certos alimentos na dieta e obter a quantidade ideal de vitamina D. Outro detalhe é que, em idades mais avançadas, o corpo pode ter mais dificuldade para processar os alimentos e extrair deles os nutrientes. Nesses casos, a melhor saída pode ser a suplementação.

Suplementação

Os suplementos vitamínicos são seguros, não apresentam açúcares, não engordam nem interferem no apetite. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (ABIAD), os suplementos estão presentes em 54% dos domicílios brasileiros. Existem várias soluções disponíveis, com formulações criadas para diferentes necessidades, que podem complementar a nutrição de gestantes, idosos ou atletas, por exemplo.

É importante buscar o auxílio de um especialista para encontrar a melhor alternativa. A Bayer colabora para a nutrição com Supradyn® Ativa, um multivitamínico que oferece 13 vitaminas e 10 minerais. Trata-se de uma solução completa, com doses diárias que suprem carências de nutrientes, para ter um corpo saudável, com energia e imunidade em dia.

Supradyn® Ativa: multivitamínico com vitamina C, D e zinco

O suplemento multivitamínico da Bayer possui 13 vitaminas e dez minerais. Entre os principais elementos, o destaque vai para as vitaminas A, C, D e B12, além de zinco, selênio, cobre e ferro.

SUPLEMENTO ALIMENTAR EM COMPRIMIDOS REVESTIDOS. RECOMENDAÇÃO DE USO: INGERIR 1 (UM) COMPRIMIDO AO DIA. USO ADULTO. ESTE PRODUTO NÃO É UM MEDICAMENTO. NÃO EXCEDER A RECOMENDAÇÃO DIÁRIA DE CONSUMO INDICADA NA EMBALAGEM. MANTENHA FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS. NÃO CONTÉM GLÚTEN.

Bayer Jovens