Home > Inovação no campo > Um prêmio à inovação
Inovação no campo

Um prêmio à inovação

Concurso promovido pela Embrapa selecionou agtechs que podem receber investimento de até R$ 6 milhões para projetos aplicáveis ao agronegócio

23.04.2019 - Por Bayer Jovens

Negociar investimentos de até R$ 6 milhões, participar de programas de aceleração e se instalar no Parque Tecnológico de Brasília (BioTIC): essas são algumas das oportunidades abertas às startups do agronegócio Agribela, Alluagro, Coimma, E-ctare, Macofren, ManejeBem, Shimejito e Sintecsys, que, no início de 2019, foram selecionadas na fase final do concurso Pontes para a Inovação. Em sua segunda edição, a iniciativa promovida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a gestora de recursos Cedro Capital atraiu 72 agtechs, das quais 26 apresentaram soluções tecnológicas inovadoras.

O objetivo do concurso é estimular o empreendedorismo de base tecnológica com aplicação no agronegócio, conectando as agtechs à Embrapa, às aceleradoras de startups e a investidores. A primeira edição foi realizada em 2017, com 42 empresas inscritas e sete finalistas. Neste ano, a chamada foi apoiada também pelos parceiros SP Ventures, Acceleratus e Cotidiano, além do BioTIC, e agora as oito empresas finalistas começam a negociar a possibilidade de receber os investimentos necessários para aperfeiçoar seus projetos.

Na cerimônia de premiação, o presidente da Embrapa, Sebastião Barbosa, disse que investimentos em iniciativas de ciência e tecnologia aceleram o desenvolvimento do país. "É preciso ter uma visão ampla de inovação que contemple, principalmente, os agricultores mais excluídos das oportunidades de adoção de tecnologias agropecuárias", afirmou.

A seguir, conheça um pouco do trabalho de cada uma das oito empresas que chegaram à fase final do Pontes para a Inovação.

  • Agribela
    Seu foco é o desenvolvimento de tecnologias para o controle biológico de pragas agrícolas. O projeto inscrito no concurso se baseia nas cápsulas Biodrop, que permitem a mecanização e o aumento de eficiência do controle biológico nas lavouras.
  • Alluagro
    Trabalha com inteligência em geolocalização de máquinas e implementos agrícolas, por meio de um aplicativo mobile que conecta prestadores de serviços a produtores rurais, a fim de reduzir a ociosidade de maquinários agrícolas e os custos de logística.
  • Coimma
    Dedica-se ao mercado de balanças e troncos de contenção animal e oferece uma linha de equipamentos para pesagem e contenção bovina. Entre os destaques, estão o Megatron, um tronco de contenção hidráulico, e o BalPass, um sistema de pesagem para a pecuária de precisão desenvolvido em parceria com a Embrapa.
  • E-ctare App
    Atua com uma plataforma eletrônica que aproxima os produtores de café do mercado comprador, por meio de um aplicativo para cotação do produto, com precificação de cada atributo. O algoritmo é atualizado instantaneamente de acordo com as mudanças nas cotações internacionais.
  • Macofren
    Essa startup desenvolve tecnologias químicas de combate a fraudes e contaminações, como as causadas pela adição de metanol e formol a combustíveis e de formaldeído ao leite e a outros alimentos.
  • ManejeBem
    A empresa desenvolveu uma solução de aplicativo próprio para facilitar o acesso a serviços de assessoria agronômica remota, com mais de 13.500 usuários por mês e em torno de 3.800 perfis cadastrados, além de atuar em outros projetos.
  • Shimejito
    Da área de TI, tem foco no segmento de urban farming baseado em internet das coisas e na economia colaborativa. Produz tecnologia de produção acessível para agricultores de diferentes portes, com ênfase nos alimentos orgânicos.
  • Sintecsys
    Desenvolve sistema de detecção automática de incêndios florestais e em plantações, além de vários outros projetos, que vão de sistema de sensores de umidade do solo até estações meteorológicas online de baixo custo.

Na Bayer, ideias, projetos inovadores e um olhar voltado sempre para o futuro são essenciais e muito valorizados. Prova disso, é o projeto Ideation. Trata-se de um comitê criado para identificar as oportunidades de negócio e integração relacionados ao tema inovação aberta.

O papel do Ideation é avaliar, organizar e tomar decisões a respeito das grandes ideias trazidas à divisão de Crop Science da Bayer - em grande parte por startups – e as oportunidades que elas podem oferecer aos negócios. Tem uma startup e um projeto interessante que gostaria de compartilhar? Acesse o site do CEAT(https://www.agro.bayer.com.br/ceat) e envie as informações necessárias.