dcsimg
Home > Sustentabilidade > Termômetros em alta
Sustentabilidade
16.03.2017 por Bayer Jovens

Termômetros em alta

Segundo a Organização Meteorológica Mundial, 2016 foi o ano mais quente já registrado na história. Será que algo ainda pode ser feito para frear o aquecimento global?

As mudanças climáticas têm sido tema de conferências mundiais e pesquisas científicas. O aquecimento global está relacionado com problemas como o derretimento de gelo das calotas polares, o aumento no nível de água dos oceanos e a destruição de ecossistemas. Consequências que afetam o planeta e preocupam especialistas por seus possíveis desdobramentos catastróficos. O Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, celebrado em 16 de março, busca conscientizar a população sobre o assunto.

Estudos do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC) comprovam que a ação humana é em grande parte responsável pelas mudanças climáticas, principalmente devido ao aumento da emissão de gases de efeito estufa (GEEs), seja pela queima de combustíveis fósseis para geração de energia ou por desmatamento. Mas será que o cenário é reversível?

Ainda não há um consenso quanto a isso. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), membros do IPCC têm discutido os impactos de um planeta 1,5ºC mais quente. O objetivo das reuniões entre autores de um relatório especial é avaliar o aumento da temperatura mundial e fortalecer a resposta global à ameaça da mudança do clima.

Mas, enquanto cientistas buscam uma resposta a longo prazo, devemos ajudar a combater os aspectos negativos da mudança climática para já! Ir à escola ou ao trabalho de bicicleta é uma ideia praticável e com múltiplos benefícios. Além de ser uma forma de combater o sedentarismo, a redução no número de carros e motos nas ruas tem enormes vantagens ambientais. Outra opção, é investir em fontes renováveis de energia, aproveitando a luz do sol, por exemplo.

E aquela velha história de que devemos “plantar uma árvore” também tem grande mérito. As árvores auxiliam na purificação e umidificação do ar, além de capturar gases tóxicos, devolvendo oxigênio para a atmosfera.

Combate ao aquecimento global

A Bayer é pioneira na luta contra as mudanças climáticas e tem a questão como prioritária em seu programa de desenvolvimento sustentável. Além de colocar em risco diferentes ecossistemas, o aquecimento global impacta a produção agricultura e, consequentemente, a disponibilidade de alimentos para a população. As ações da Bayer são centradas na redução das emissões de gases de efeito estufa e no uso consciente de recursos naturais, além do investimento em fontes renováveis de energia.

Além da preocupação com as instalações da empresa, há ainda um programa da divisão Crop Science que visa ajudar o agricultor a conectar o crescimento econômico com responsabilidade social e ambiental. Os produtores têm há disposição um portfólio de soluções que ajudam a reduzir impactos ambientais, caso de um dos recentes lançamentos da empresa. O produto, usado para o manejo de ervas daninhas, possibilita uma redução de 22% no consumo de combustível e na emissão de CO2. Além disso, a Bayer oferece uma gama de serviços que envolvem o mapeamento de propriedades rurais para aumentar a eficiência energética, destinar resíduos de forma adequada e fazer um melhor aproveitamento dos recursos naturais.

Saiba mais sobre as iniciativas da Bayer na área: https://www.bayer.com/en/agriculture-in-climate-change.aspx.