Home > Mundo Agro > Sucessão familiar e a nova liderança do agro
Mundo Agro

Sucessão familiar e a nova liderança do agro

O agronegócio precisa estimular a juventude do agro, atrair e manter os filhos dos produtores no campo para formar a nova geração de líderes.

28.09.2020 - Por Bayer Jovens

O agronegócio é um setor tradicional cujas atividades se apoiam, na maioria dos casos, em empresas familiares. Terras são passadas de pais para filhos, que também herdam a paixão pelo campo e dão continuidade ao trabalho em diversos segmentos da agricultura e da pecuária.

A produtora Carla Rossato, por exemplo, começou a se apaixonar pelo agronegócio ainda na infância, quando passava as férias escolares na fazenda da família. O pai sempre a estimulava e permitia que ela o acompanhasse nas atividades. Por isso, segundo Carla, foi um processo bem natural assumir as operações da fazenda.

Atualmente, aos 43 anos, ela é a administradora geral do negócio agrícola da família, cultivando soja e milho na região de Sertaneja e Santa Mariana (PR). “Eu administro as nossas propriedades como uma empresa e não deixo o meu pai de fora. Ele acompanha tudo”, afirmou Carla em notícia do Bayer Jovens. Leia mais: Sucessão familiar perpetua a paixão pelo campo.

No entanto, conquistar a presença dos filhos no campo pode ser desafiador. Eles se sentem atraídos por oportunidades de trabalho nas cidades e podem se distanciar das fazendas. O percentual de jovens produtores, com idade entre 25 e 35 anos caiu de 14% para 10% nos últimos 11 anos. Por outro lado, a presença de produtores com mais de 65 anos no campo aumentou de 18% para 23% no campo, de acordo com dados do Censo Agropecuário de 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Cativando jovens

Para cativar os jovens talentos e mantê-los nos negócios rurais, é preciso estimular a juventude do agro e preparar as futuras gerações de agricultores e pecuaristas. Pensando nisso, a Bayer está desenvolvendo programas focados em capacitação de jovens do agro e difusão de conhecimento sobre inovação e transformação digital no agronegócio. O objetivo é incentivar a formação da liderança de uma nova geração no campo.

“O agro é um setor muito importante para o Brasil. É fundamental que tenhamos pessoas preparadas para liderar suas propriedades e o setor. Precisamos preparar nossos jovens para que eles assumam esse papel no futuro”, afirmou Marcelo Neves, diretor do negócio de soja e algodão da Bayer para o Brasil e líder da iniciativa na companhia.

A Bayer firmou parcerias importantes para impulsionar a iniciativa. Em parceria com a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), será realizado o projeto “Talentos do Agro”, que prevê ações de treinamento. “É uma capacitação que abordará não apenas questões técnicas de agricultura e agropecuária, mas também gestão de negócios e de pessoas”, explica Neves.

Outra parceria foi firmada com a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar Goiás), para desenvolver o Lidera Bayer Faeg Jovem - Programa de Capacitação de Jovens no Agro. Esse projeto deve beneficiar mil jovens goianos, englobando workshops virtuais, bate-papos com especialistas e uma ação de desafio em 2021.

Bayer Jovens