Home > Saúde > Saúde ocular: você sabe como cuidar bem dos seus olhos?
Saúde

Saúde ocular: você sabe como cuidar bem dos seus olhos?

Embora a visão seja um dos principais sentidos, a saúde ocular ainda não recebe atenção adequada, e 34% dos brasileiros nunca foram ao oftalmologista

09.07.2020 - Por Bayer Jovens

Quando olhamos para algo, a imagem refletida passa pela córnea, íris, cristalino e retina. No olho, existem milhões de células especializadas na recepção de ondas luminosas, transformando-as em impulsos nervosos que são compreendidos pelo cérebro humano como percepções visuais. Esse processo complexo precisa funcionar adequadamente para que possamos enxergar imagens no mundo

A visão é um dos principais sentidos humanos, mas ainda não recebe a devida atenção. Será que você está cuidando da sua saúde ocular? Pesquisas indicam que 34% dos brasileiros nunca se consultaram com um médico oftalmologista. Outro dado alarmante é que 74% dos pacientes só buscaram atendimento após se queixar de se queixar de algum problema na visão (veja detalhes no infográfico ao fim do texto).

Prevenção

O cenário é preocupante porque a maioria das doenças da visão são “silenciosas”. Ou seja, elas não manifestam sintomas até que o quadro se agrave. Por essa razão, é preciso se conscientizar de que a visão deve ser bem cuidada e avaliada com exames oftalmológicos regularmente. O acompanhamento com um oftalmologista permite o diagnóstico precoce e o tratamento das enfermidades no momento certo, antes que o paciente sofra com perdas de visão irreversíveis.

Doenças como catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e edema macular diabético (EMD) são sérias e podem levar à cegueira. Basicamente, essas doenças lesionam a retina, mácula ou cristalino, que são estruturas essenciais para o funcionamento da visão. No Dia da Saúde Ocular, celebrado em 10 de julho, trazemos para você informações importantes sobre doenças da retina, algumas das principais causas de perda da visão no Brasil.

Como cuidar da visão?

O popular “exame de vista” verifica como o paciente enxerga e se há necessidade do uso de óculos ou lentes para driblar a miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. O ideal é que esse exame, chamado pela comunidade médica de “refração”, seja realizado anualmente. Para crianças com menos de dois anos, podem ser necessários de dois a três encontros anuais com o oftalmologista.

Pessoas com idade superior a 40 anos precisam levar a saúde ocular mais a sério e sempre incluir a oftalmologia no check-up médico anual. Com o avanço da idade, naturalmente as estruturas oculares também envelhecem, e isso oferece riscos para o surgimento de doenças. Durante a consulta com o oftalmologista, o médico pode solicitar exames importantes para aferir a pressão ocular e avaliar as condições gerais dos olhos.

Rotina básica

Independentemente da idade da pessoa, alguns cuidados básicos de rotina preservam a saúde ocular. A exposição aos raios ultravioletas (UV) agravam o desenvolvimento de doenças. Portanto, se for se expor ao sol, use óculos escuros com lentes que reduzam a exposição à claridade e que tenham fator de proteção para os raios UV.

Uma recomendação especial para as mulheres é ter bastante cuidado com a maquiagem. Busque produtos de marcas confiáveis e que sejam hipoalergênicos. Para evitar problemas nos olhos, também é fundamental retirar bem a maquiagem antes de dormir. Outra boa dica para todos é evitar o excesso de exposição dos olhos na frente de telas de aparelhos eletrônicos. Procure intercalar as atividades com horários de descanso para a vista.

Durante o período de isolamento, devido ao novo coronavírus, essa é uma preocupação latente, já que a rotina de todos passou a ter mais horas dedicadas ao ambiente virtual. O cuidado com os olhos deve ser observado, de acordo com a Dra. Edna  Almodin, presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia.

“A nossa preocupação com as telas eletrônicas é que, durante o período em que estamos expostos a elas, nós nos esquecemos de piscar, e é essa ação que lubrifica a córnea. Então, nós passamos a ter olhos mais irritados, vermelhos, lacrimejantes, e isso vai provocar o ato de coçar, que, no longo prazo, pode trazer prejuízos à nossa visão”, explicou a médica em notícia do G1.

Bayer Jovens