Home > Ciência > Qual a relação entre a foto de biquinho e Charles Darwin?
Ciência

Qual a relação entre a foto de biquinho e Charles Darwin?

Você consegue imaginar a ligação entre a Biologia e as fotos das mulheres fazendo biquinho nas redes sociais?

12.10.2015 - Por Paulo Jubilut

Todos nós, intencionalmente ou não, escolhemos a foto do perfil de uma rede de relacionamentos com o objetivo de atrair olhares e cliques. E o velho ditado: A primeira impressão é a que fica parece ser verdadeiro nesta era digital.

Charles Darwin, o cientista que propôs as ideias de seleção sexual explicando a escolha do parceiro durante nossa evolução. (Foto: Herbert Rose Barraud)

O que há por trás de fotos fazendo biquinho, exibindo um corpo musculoso e até mesmo um lindo relógio? O que se procura em um parceiro? O que nos atrai em uma pessoa? Seus olhos? Seu sorriso? As respostas destas perguntas estão na teoria da Seleção Sexual, proposta por Charles Darwin, onde cada sexo desenvolveu estratégias de acasalamento para garantir a melhor possibilidade do sucesso reprodutivo.

Garotas que fazem o biquinho nas fotos estão enviando um sinal evolucionário, dizendo aos homens que elas provavelmente são bem férteis. A escolha do parceiro é na verdade um instinto de sobrevivência. O importante é saber que estas preferências foram selecionadas naturalmente desde o tempo das cavernas — não são fruto de uma suposta “ditadura da mídia”. É o seu corpo esquematizando como perpetuar a espécie da melhor maneira possível.

Por trás da foto com biquinho tem a biologia.

No reino animal, também observamos este comportamento. Várias espécies exibem plumagens, cores, chifres, força física, ou até mesmo o canto; onde o parceiro se torna mais atraente do que outro de mesma espécie. Geralmente, essas características são atribuídas aos machos, deixando a fêmea definir seu futuro parceiro, que tende a ser o mais saudável e resistente em relação a outros indivíduos da população.

No caso dos pavões, a fêmea procura um macho que possua uma cauda longa e vistosa, podendo relacionar o fato de conseguirem se equilibrar com uma cauda grande e pesada, assim indicando saúde e resistência.

As penas são um chamariz para a fêmea

Cientistas afirmam que nós, seres humanos, somos treinados a enxergar determinadas características mais atraentes no outro. Você já se perguntou por que mulheres estilo Beyoncé são tão atraentes para o público masculino? A ciência explica: O padrão “cintura mais fina + quadril mais largo” é associado no subconsciente à fertilidade e à saúde.

Num ambiente ancestral hostil, sem os atuais hospitais, remédios e conhecimento da pediatria, filhos fortes nascidos de uma gestação saudável teriam maior possibilidade de sobreviver e continuar a perpetuar os genes. É por isso que o corpo violão chama tanto a atenção por aí. Então, este é o motivo pelo qual temos tantas fotos de mulheres com as mãos na cintura. Esta pose faz seus quadris parecerem maiores e são garantia de sucesso de cliques em sites de relacionamento.

A sensualidade da diva exaltando seus quadris

E os homens, por sua vez, tentam mostrar nas suas fotos características físicas, como braços torneados e barriga tanquinho, para passarem a imagem de força e segurança. Se analisarmos nossa história filogenética e pensarmos na seleção sexual proposta por Darwin, homens fortes tinham muito mais chances de sobreviver no hostil cotidiano ancestral do que homens mais fracos. Assim, os fortões tinham um diferencial reprodutivo: conseguiram caçar mais e melhor; conseguiam proteger o grupo, a família e os filhos dos rivais, de outros animais, etc.

Ah, nas redes sociais, principalmente por aqueles que não possuem a barriga tanquinho. São fotos exibindo taças de vinho, relógios caros, carros... A biologia também explica esse comportamento! As mulheres são atraídas por estas fotos, pois valorizam a capacidade do homem para fornecer recursos para criar seus filhos, comportamento já observado nos nossos ancestrais.

Com certeza a partir de agora você terá um outro olhar para fotos postadas numa rede de relacionamento. Mas lembre-se: uma foto é somente uma foto.

Há muito a aprender, mas uma coisa é certa: mudanças de comportamento envolvendo a tecnologia ditam mudanças sobre o que somos ou queremos ser. Já imaginou quanta coisa deixamos para trás vivendo uma ‘vida virtual’? Aquele primeiro olhar, o uso das palavras pra chegar perto de alguém, a química que rola em uma primeira conversa e a realidade na expressão daquele carinha interessante. Pode até ser divertido fazer poses para fotos, mas vale refletir sobre a imagem que você quer manter ou vender. Ou será que você é apenas uma careta pronta?

Publicado em Ciência
Tags: