Home > Ciência > Melhorando Vidas > Por que vale a pena rastrear os alimentos?
Melhorando Vidas

Por que vale a pena rastrear os alimentos?

Rastreabilidade de alimentos aprimora a produção e garante a oferta mais segura e de qualidade

28.07.2020 - Por Bayer Jovens

A ida aos supermercados e feiras é um exercício que requer atenção. Os consumidores comparam preços e ficam de olho no rótulo das embalagens. É um hábito comum observar principalmente o prazo de validade dos produtos. Mas, atualmente, só isso já não basta. As pessoas estão buscando conhecer cada vez mais a origem dos seus alimentos.

Esse movimento valoriza alimentos com selo de origem e informações que atestem a saudabilidade do produto. Os compradores estão cientes de que os alimentos não nascem nas gôndolas e querem saber de qual fazenda eles vieram. Como eles foram produzidos? Por quem foram colhidos? Além de buscarem alimentos com mais qualidade, os consumidores querem garantias de responsabilidade social e ambiental.

De acordo com uma pesquisa realizada pela agência internacional Euromonitor, atualmente, o Brasil ocupa o 4º lugar no ranking global de consumo de alimentos saudáveis, e o segmento movimenta US$ 35 bilhões por ano. Segundo o Sebrae, essa tendência impulsiona negócios voltados para a alimentação “de nicho”.

A evolução do mercado

Você já reparou o aumento da oferta de verduras, frutas e legumes embalados? Já existem várias marcas gourmet de produtos selecionados e higienizados, como tomates, maçãs, uvas e saladas, por exemplo. As embalagens podem trazer códigos de barras ou QR Codes que permitem ao comprador investigar as credenciais do alimento.

Mas a tendência de saber a origem dos produtos é tão forte que também engloba os alimentos a granel, com informações por meio de etiquetas adesivas, por exemplo. Com isso, o comprador pode conhecer o caminho que o alimento percorreu do campo à mesa.

Esse movimento garante os direitos do consumidor, dando as informações necessárias que orientem as decisões de compra. Mas as mudanças também são benéficas para o agronegócio, pois permitem que os agricultores aprimorem a produção, colhendo alimentos de melhor qualidade. Além disso, a rastreabilidade promove uma padronização dos produtos e traz mais segurança para toda a cadeia.

Benefícios da rastreabilidade

Rastreabilidade significa a capacidade de registrar todo o histórico de produção até a venda do produto. Então, agricultores, distribuidores e supermercados passam a atuar em conjunto com maior responsabilidade e mais comprometidos com a satisfação do cliente. Em caso de inconformidade ou havendo alguma reclamação do consumidor, fica mais fácil e rápido identificar o problema e agir com ações corretivas.

Por envolver muitos atores da cadeia produtiva, o assunto requer união e capacitação. Para esclarecer sobre o tema, a Bayer promoveu uma transmissão ao vivo no YouTube, com especialistas. Entre os participantes, a Gerente de Qualidade e Segurança Alimentar do Carrefour, Julia Carlini, contou como a rede de supermercados monitora a oferta de produtos, evita desperdícios e realiza testes de qualidade.

Segundo ela, a rede está comprometida com a tendência de alimentação saudável. “A ideia é começar a abastecer os QR Codes com informações em relação à parte nutricional, sobre o que esses produtos podem trazer para garantir uma alimentação mais saudável e equilibrada”, afirmou Julia durante a live.

Desde agosto de 2018, está em vigor uma norma que obriga a rastreabilidade na cadeia de hortifrúti, criada pelo Ministério da Agricultura e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No entanto, para implementá-la, muitos agricultores precisam investir em tecnologia, realizar mudanças na rotina da fazenda e se capacitar.

“Muitas vezes, devido à ausência de assistência técnica e conhecimento, o produtor não consegue aplicar as técnicas corretas. A palavra rastreabilidade até hoje não está muito assimilada por todos”, afirmou Marcus Vinícius Martins, Coordenador Geral de Produção Agrícola do Ministério da Agricultura, durante a live.

Para ajudar os produtores a respeitar a legislação, a Bayer presta suporte com iniciativas como o BayG.A.P., que é um treinamento online gratuito sobre boas práticas agrícolas. Leia mais: Bayer estimula a capacitação online de agricultores. “Ao adotar boas práticas, você tem uma garantia de que aquele produto foi produzido de maneira correta. Ao longo do tempo, as pessoas vão adquirindo conhecimento e adotando a rastreabilidade. É importante a maior difusão possível desse conhecimento, para que todos os produtores possam assimilar de uma maneira mais fácil esse conceito”, afirmou Martins. Assista ao vídeo da live.

Bayer Jovens