Home > Ciência > Melhorando Vidas > O que você precisa saber para cuidar da saúde no inverno?
Melhorando Vidas

O que você precisa saber para cuidar da saúde no inverno?

Cuidados com limpeza e alimentação podem prevenir doenças.

29.06.2020 - Por Bayer Jovens

Espirros, coriza e tosse são sintomas mais frequentes durante o inverno. A estação costuma favorecer a ocorrência de doenças como gripes, resfriados, rinite, sinusite, asma, bronquite e pneumonia. Além disso, no inverno de 2020, temos um agravante: o perigo de contágio com o novo coronavírus. Por isso, deve-se ficar mais atento para prevenir as enfermidades respiratórias.

Manter uma alimentação saudável, ter cuidados com a limpeza e respeitar o distanciamento social pode fazer muita diferença nesse período. “Com as mudanças climáticas e o ar mais frio e seco, as vias respiratórias tendem a irritar mais, o que favorece as inflamações. Além disso, o inverno facilita a proliferação de vírus e bactérias”, explica a otorrinolaringologista Maura Neves, em notícia da revista Pais&Filhos.

Sintomas e diagnósticos

As doenças alérgicas e respiratórias se assemelham, geralmente provocando espirros, coriza, obstrução nasal e tosse. No caso da covid-19, a doença afeta as pessoas de diferentes formas, mas os sintomas predominantes são febre, tosse seca e cansaço. A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai) alerta que as alergias não causam febre, ao contrário do que acontece em pacientes com covid-19. Portanto, observe os sintomas, para não ir ao hospital sem necessidade.

Os quadros alérgicos tendem a se intensificar nesse momento. Os asmáticos precisam de atenção, porque, caso tenham covid-19, há mais chances de eles terem complicações. De acordo com a Asbai, entre 10% e 25% da população brasileira sofre com asma, e a associação recomenda manter os tratamentos durante a pandemia. A vacinação contra a gripe também foi recomendada, pois, ao prevenir o vírus influenza, a vacina reduz a demanda por atendimento médico e, ao excluir a possibilidade de ter gripe, facilita um possível diagnóstico de covid-19.

Ambientes adequados

Com o tempo frio, o maior desejo é ficar quentinho debaixo das cobertas. Porém, nessas horas, é preciso criar ânimo e ventilar o ambiente. Abrir as janelas ajuda a arejar a casa e dificulta a propagação de microrganismos. Para reduzir os efeitos do tempo seco, é importante utilizar umidificador ou, na ausência do equipamento, ao menos colocar uma toalha molhada ou deixar uma bacia com água em casa, para aumentar a umidade do ambiente.

A limpeza da casa é um hábito importante para reduzir crises de rinite e asma, que são muito desencadeadas pela proliferação de ácaros e pelo acúmulo de poeira. Troque roupas de cama com mais frequência, reforce a limpeza de cortinas, evite o uso de tapetes e o contato com pelos de animais. O cuidado com a higiene pessoal também faz a diferença. Uma dica é fazer nebulização com soro fisiológico, para hidratar as vias aéreas e limpar bem o nariz. A limpeza nasal remove impurezas inaladas e ajuda a reduzir secreções, aliviando os casos de obstrução nasal.

Hábitos saudáveis

O inverno é a estação mais convidativa para atacar chocolates e massas, mas o frio não pode ser uma desculpa para se descontrolar na dieta. Ter uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes e verduras, aumenta a imunidade do indivíduo e previne infecções. Investir em exercícios físicos e ter boas noites de sono também contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico. Leia mais no Bayer Jovens: Saiba como turbinar a sua imunidade!

“Sentir mais fome durante o inverno se deve a uma resposta fisiológica do organismo, que tem um gasto maior de energia para manter a temperatura corpórea. Temos como consequência um aumento do apetite”, explicou a nutricionista Sizele Rodrigues, que atua na Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, em comunicado.

É possível manter uma alimentação saudável no inverno. A recomendação é consumir sopas de legumes e hortaliças, que aquecem enquanto também fornecem fibras, vitaminas e minerais. Outra boa pedida são legumes e verduras refogados, grelhados ou cozidos no vapor. Para matar a gula por doces, vale a pena preparar frutas quentes, como banana assada com canela ou pera cozida com gengibre. Outra boa opção é preparar mingaus de leite com fubá, aveia ou amido de milho.

Bayer Jovens