Home > Inovação no campo > O que as startups mostraram na Agrishow
Inovação no campo

O que as startups mostraram na Agrishow

Feira de Ribeirão Preto abriu espaço para as inovações tecnológicas de empresas dedicadas ao agronegócio

24.05.2019 - Por Bayer Jovens

Para quem gosta de inovação, a 26ª edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow) de Ribeirão Preto, realizada entre 29 de abril e 3 de maio, cumpriu o que havia prometido. Um dos destaques do evento foi o espaço dedicado às startups do agronegócio, que mostraram o que vêm fazendo de melhor e apontaram as principais tendências tecnológicas do setor.

De novos aplicativos para o gerenciamento de fazendas até a utilização de energia solar nas propriedades, houve um pouco de tudo, com ênfase na agricultura de precisão e em conceitos como big data, internet das coisas (IOT), inteligência artificial e machine learning. Conheça a seguir algumas dessas startups que vivem de criar novidades, para tornar mais fácil a vida no campo:

  • Prime Field
    Instalada em Jaú, interior de São Paulo, a empresa nasceu de uma demanda de um cliente agrícola que queria transmitir diretamente para o escritório os dados de equipamentos embarcados, em áreas sem cobertura de internet. Uma parceria com a USP resultou na solução SmartSync, com transmissão de dados via satélite. Na Agrishow a Prime Field fechou um contrato de fornecimento de 80 bases móveis de wi-fi para uma grande produtora de açúcar e álcool.
  • GoFarms
    A empresa de Presidente Prudente (SP) lançou na feira seu aplicativo para gerenciamento de fazendas e das atividades dos trabalhadores rurais, com foco na gestão de pessoas. A plataforma também monitora plantações e rebanhos e pode ser aplicada em outras atividades do agronegócio.
  • Sunalizer
    Com mais de 15 anos de experiência na área de energias renováveis, a empresa de Porto Ferreira (SP) exibiu sua plataforma online para contratação de projetos solares fotovoltaicos, a fim de estimular o uso de energia solar no agronegócio. A Sunalizer já desenvolveu mais de 50 projetos para clientes do Brasil, Chile, Peru e Argentina.
  • Agrobrazil
    Essa empresa de assessoria de Presidente Prudente (SP) mostrou na Agrishow uma plataforma que, diariamente, acompanha o mercado para filtrar e analisar informações de compra e venda de boi gordo, em tempo real. O objetivo é fornecer dados para que o pecuarista planeje estrategicamente o melhor momento de negociar.
  • AgroHúngaro
    Fundada em 2009 em Bandeirantes (PR), a empresa oferece consultoria especializada em nutrição de plantas, fertilidade do solo, gestão e tecnologia agrícola de alto rendimento. Na Agrishow, mostrou a plataforma Digital Farms, um sistema de inteligência que fornece informações precisas sobre sanidade, uso racional de fertilizantes e defensivos, e estimativa de produção, com calibração de campo feita por programadores, em parceria com a USP.
  • ModelWorks
    Sediada em São Carlos (SP), a empresa apresentou um protótipo de drone que promete uma redução de custos e dos riscos humanos e ambientais na pulverização agrícola. A ModelWorks também se propõe a projetar e fabricar máquinas agrícolas, motorizadas ou não, sob encomenda.
  • SeeTree
    Essa empresa israelense sediada em Tel Aviv foi fundada por ex-oficiais de inteligência e empreendedores e possui escritório no Brasil e nos Estados Unidos. Na Agrishow, apresentou seus serviços dedicados a plantações permanentes, como laranjeiras, com monitoramento da saúde e da produtividade das árvores por meio de drones e inteligência artificial.
  • Smart Sensing Brasil
    Com matriz em Goiânia (GO) e uma filial em Piracicaba (SP), a empresa levou à feira o sistema de pulverização WEEDit, com tecnologia desenvolvida em parceria com uma universidade da Holanda e fabricada pela também holandesa Rometron, que identifica as plantas e permite que o defensivo seja aplicado com exatidão. A Smart Sensing afirma que o processo proporciona uma economia de mais de 95% no uso de herbicidas em plantações de soja, milho e algodão.