Home > Ciência > Melhorando Vidas > Mulheres, sejam livres para amar e ter prazer!
Melhorando Vidas

Mulheres, sejam livres para amar e ter prazer!

Fique por dentro de assuntos como tipos de orgasmo, saúde da mulher e métodos contraceptivos para ter uma vida sexual mais prazerosa

21.08.2020 - Por Bayer Jovens

As mulheres merecem ter uma vida plena, sendo livres de amarras sociais e tabus. A busca por equidade envolve especialmente a sexualidade, para que as mulheres possam exercer o direito de fazer escolhas de contracepção e sentir prazer livremente. Debater esses temas traz confiança e empodera mulheres para que elas tenham uma vida sexual mais saudável e feliz.

Muitas mulheres estão compartilhando experiências e aprendendo com o movimento #LIBERDADEVEMDEDENTRO, uma iniciativa protagonizada pela atriz Deborah Secco que celebra a liberdade sexual feminina. O movimento idealizado pela Bayer conta com várias ações realizadas pelo canal GNT, com programação prevista para ocorrer até o fim de agosto.

Um dos destaques foi o debate online realizado em comemoração ao Dia do Orgasmo, no dia 31 de agosto, que reuniu as cantoras Karol Conka e Gaby Amarantos, as atrizes Nanda Costa e Mariana Xavier, a ginecologista e ex-BBB Marcela McGowan e a influenciadora digital Magá Moura. A gravação da live especial, com apresentação de Deborah Secco, está disponível no canal GNT no YouTube.

O dia do orgasmo surgiu na Inglaterra e, desde 1999, chama a atenção do público para a sexualidade feminina. Deborah Secco lembrou que, segundo pesquisas, mais da metade das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo. Isso mostra que muitas mulheres ainda precisam conhecer melhor o próprio corpo e explorar o prazer sexual. “Estamos traçando um caminho de conhecimento do orgasmo e do quanto nossa liberdade é essencial para o nosso prazer e libido”, afirmou Deborah Secco.

A live do Dia do Orgasmo, que teve duração de duas horas, tratou de temas como autoestima, experiências e preferências na cama, pompoarismo, libido, preliminares, tipos de orgasmo, comunicação com o(a) parceiro(a), uso de brinquedos eróticos, ciclo menstrual, saúde ginecológica, infecções sexualmente transmissíveis, métodos contraceptivos, entre outros assuntos. Durante a live, foram realizadas enquetes e brincadeiras para descontrair e engajar o público. As participantes se divertiram compartilhando histórias pessoais e interagindo ao vivo com as telespectadoras, por meio de mensagens postadas nas redes sociais com a hashtag #LIBERDADEVEMDEDENTRO.

Gravidez não planejada

Um dos temas de maior destaque durante a live foi a importância dos métodos contraceptivos e da educação sexual para não ter uma gestação inesperada. “A minha maternidade não foi planejada, foi fruto de um descuido. Meu filho é uma bênção na minha vida, mas talvez naquele momento eu não teria escolhido ser mãe. O método contraceptivo traz mais tranquilidade para escolher o momento da maternidade e ter liberdade para as relações sexuais”, contou a cantora Gaby Amarantos.

A cantora Karol Conka também compartilhou a experiência de ter se tornado mãe muito jovem, com apenas 19 anos. “Quem foi mãe muito cedo, como eu, fica com um certo trauma. Meu filho não foi planejado também. Filho é maravilhoso, mas não quero mais. Acho interessante saber qual o melhor método contraceptivo para mim e sempre carregar a camisinha na bolsa”, afirmou a cantora durante a live.

Deborah Secco revelou que já chegou a ficar um mês sem transar porque tinha se esquecido de tomar a pílula anticoncepcional e teve medo de engravidar. Atualmente, ela não tem mais esse receio porque optou pelo DIU como método contraceptivo. “Eu sou muito esquecida, tenho uma vida atribulada, e a vida ficou mais tranquila sem ter que lembrar de tomar a pílula diariamente. Hoje eu não quero mais essa responsabilidade do anticoncepcional diário. É muito importante escolher a hora certa de engravidar”, contou a atriz.

Métodos contraceptivos

A participante Marcela McGowan, ginecologista e especialista em sexualidade, enriqueceu o debate com muitas informações sobre prevenção de infecções sexualmente transmissíveis, saúde ginecológica e características dos métodos contraceptivos. “Eles diferem, por exemplo, na quantidade de hormônio. Geralmente as pílulas têm hormônios combinados e elas inibem a ovulação. O DIU hormonal tem um só hormônio, o DIU de cobre não tem hormônio e acaba não inibindo a ovulação”, explicou. Segundo Marcela, os métodos contraceptivos de longo prazo têm alta taxa de eficácia, além da praticidade de uso e proteção contínua em longo prazo. “Os DIUs são métodos muito seguros”, afirmou a ginecologista.

Todas as participantes interagiram abertamente durante a live, contando tudo sobre os dramas femininos e dicas para alcançar o êxtase durante o sexo. Uma das queixas citadas por elas foi a redução de libido, que pode ocorrer por medo de engravidar, estresse, mudanças hormonais, questões psicológicas e dificuldades nos relacionamentos. Confira a gravação da live na íntegra.

Além da live especial no Dia do Orgasmo, a iniciativa #LIBERDADEVEMDEDENTRO promoveu outros debates nas redes sociais. Confira a playlist completa com todos os vídeos da websérie no canal GNT no YouTube. E ainda haverá outras ações até o fim de agosto de 2020.

Acompanhe as novidades nas redes sociais e no site www.liberdadevemdedentro.com.br.

Bayer Jovens