Home > Saúde > Mosquitos: Insetos Pequenos e Frágeis ou Forte Ameaça?
Saúde

Mosquitos: Insetos Pequenos e Frágeis ou Forte Ameaça?

Todos já escutaram histórias sobre os mosquitos e, principalmente, sobre o famigerado mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

12.03.2020 - Por Bayer Jovens

Todos já escutaram histórias sobre os mosquitos e, principalmente, sobre o famigerado mosquito da dengue, o Aedes aegypti. Talvez quem não pegou dengue, ao menos conhece uma pessoa que foi contagiada. Isso não é de se surpreender; o que de fato surpreende são os números, olhem na tabela e gráfico logo em seguida!

Só no ano passado, foram quase 1,5 milhão de casos no Brasil e 591 óbitos. Uma triste estatística.

Se alguém tinha dúvida da resposta do título dessa matéria, com certeza não tem mais. Os mosquitos são uma forte ameaça não só no Brasil, como em todo o mundo, especialmente na África por hospedar o Mosquito Prego (Anopheles spp), transmissor da malária. A sua presença também foi registrada no Brasil, principalmente na região Norte do país.

Os mosquitos são os animais que mais matam no mundo! Confiram os dados no infográfico abaixo:

Como foi mencionado, não existe apenas uma espécie de mosquito. O quadro abaixo nos explica as principais diferenças e curiosidades sobre os três principais tipos identificados e apresenta informações sobre o porque de existirem tantos mosquitos vivendo em áreas distintas e em todos os períodos do dia.

O controle de mosquitos não é apenas responsabilidade dos municípios, Ministério da Saúde e instituições públicas, é nossa também. Os repelentes imitam o cheiro de algumas plantas que fazem com que os insetos voadores fiquem longe, deixando-os confusos quando chegam perto e assim evitam nos picar.

Temos que, por exemplo, proteger nosso corpo com repelente, aplicando sobre a pele exposta. Para isso, temos uma dica de sequência:

Hidratante > Protetor Solar > Maquiagem > Repelente

E quando estamos vestindo tecidos finos, é importante aplicar repelente em spray sobre a roupa, porque muitas vezes os mosquitos conseguem picar atravessando os tecidos.

Pensando ainda em como dificultar a vida dos mosquitos, devemos aparar nossos jardins, reduzir o volume dos arbustos, favorecendo a circulação de ar e evitar locais com água parada e fresca:

Outra atitude que nos ajuda contra os mosquitos é a instalação de telas mosqueteiras nas janelas e portas, ou então deixá-las fechadas principalmente no final da tarde e ao anoitecer.

Quando entra em nossas casas, o Aedes aegypti costuma ficar em ambientes baixos e sem exposição solar, como: atrás dos móveis, portas, cortinas e embaixo de mesa. Já o Culex, aquele que nos pica a noite, prefere locais altos e próximos do teto, como lustres, cortinas e sancas.

Sabendo isso, são nesses locais que podemos aplicar inseticidas adequados ou verificar se o desinsetizador está fazendo o serviço de forma correta.

Vamos nos cuidar, protegendo os ambientes onde vivemos! Juntos podemos fazer um mundo melhor e mais saudável.

Fernando Bernardini

Fernando Bernardini é Biólogo e Mestre em Entomologia. Iniciou na Bayer em 1998, onde atua como Gerente de laboratório de Field Solutions, em Paulínia (SP).

Bayer Jovens