Home >
Acontece na Bayer > Juventude Negra na Bayer: inclusão, diversidade e empoderamento
Acontece na Bayer

Juventude Negra na Bayer: inclusão, diversidade e empoderamento

Com mais de 100 inscritos, 3ª edição do evento estimula a inclusão e diversidade em ambientes corporativos, além de empoderar jovens negros na busca pelos seus sonhos.

23.05.2019 - Por Bayer Jovens

O Clube Bayer recebeu nesta terça-feira, 21/05, mais uma edição do evento Juventude Negra. A iniciativa foi criada em 2017 e tem o objetivo de debater práticas de inclusão nas grandes organizações. Durante um dia inteiro, das 8h às 17h, um grupo com mais de 100 jovens estudantes participou de um Day Experience com profissionais da Bayer e outros convidados para conhecer a empresa, dialogar a respeito da temática racial em ambientes corporativos e ter a experiência de uma dinâmica de Hackathon, que propõe soluções para ampliar a inclusão e a diversidade.

3ª edição do Juventude Negra na Bayer reuniu mais de 100 jovens

A ação, pioneira em proporcionar encontros de universitários negros nas empresas, tem entre seus pilares ser protagonizada por pessoas negras, servir de ação de difusão da marca Bayer entre coletivos negros, promover espaço de diálogo sobre juventude, negritude e sociedade e propor soluções para inclusão racial nas organizações.

O evento também contou com a participação de pessoas de fora da empresa, ligadas às temáticas raciais, que, além de aquecer o diálogo, ainda promoveram insights e reflexões entre os participantes.

Ana Paula Xongani foi uma das convidadas. A estilista, mãe, empresária, produtora de conteúdo e mulher preta – como ela mesma gosta de dizer, já que faz questão de destacar sua pele negra escura – também é uma influencer digital que alcançou o sucesso e sempre buscou seu espaço de representatividade. Hoje, com quase 80 mil seguidores no Instagram e mais de 70 mil inscritos no YouTube, Ana Paula gosta de se definir como seu ativismo afetivo, recheado de “conversas gostosinhas”.

E, assim, ela vem sendo uma voz poderosa e atual na luta pelos direitos dos negros. Ana Paula Xongani já fez trabalhos, por exemplo, com grandes marcas interessadas em falar de questões raciais com a propriedade de alguém que tem credibilidade no assunto. Entre essas marcas estão Bradesco, Natura, Magazine Luiza, TNT Energy Drink, iFood, Campus Party e Bayer. Veja o artigo que ela escreveu aqui mesmo, no portal Bayer Jovens, sobre o papel de mãe na construção de um mundo plural.

E ela não para de alçar voos. No segundo semestre, estreia como apresentadora do GNT no programa Se Essa Roupa Fosse Minha. Quando questionada sobre como se sente em relação a sua trajetória, lutas, conquistas e os espaços que conseguiu abrir ao longo do caminho, Ana Paula Xongani tem uma resposta certeira e emocionante, que chega ao coração dos jovens: “É nosso dever investirmos parte da nossa vida para continuarmos a luta, fortalecermos nossa resistência e nunca podemos esquecer da importância de existir. Não podemos nos conformar em fazer o dobro para conseguir metade. Mais do que resistir, eu quero existir. Eu quero todo o potencial de existir”.

Ana Paula Xongani debate questões raciais com jovens negros no Juventude Negra na Bayer 2019

Um dos stories que a influenciadora publicou em seu canal no Instagram durante o evento.

Mas para falar das lutas atuais dos negros também é preciso lembrar do passado e daqueles que iniciaram esse processo lá atrás. E, para debater esse tema e as personalidades negras que fizeram parte dessas revoluções, a Bayer convidou Ivair Santos, executivo da Secretaria de Saúde de São Paulo, que trouxe sua experiência e seu conhecimento em ciência política, relações internacionais e sociologia, com ênfase em direitos humanos.

Na busca pelo fortalecimento das raízes e da memória dos jovens sobre quem deu a vida por um mundo melhor e mais justo, Santos fez questão de trazer aos jovens histórias sobre pessoas como Antonieta de Barros, primeira deputada estadual negra do país e primeira deputada mulher em Santa Catarina; Abdias Nascimento, importante ativista dos direitos civis e humanos das populações negras; Dra. Iracema de Almeida, primeira médica negra formada pela Escola Paulista de Medicina, entre tantos outras personalidades igualmente importantes.

“Muito foi feito antes de nós. Temos história, muita história. Temos homens e mulheres negros que deram sua vida para estarmos aqui hoje. É fundamental enfrentarmos o desafio de não sermos maioria em um ambiente organizacional”, reflete.

Ivair Santos falou aos jovens sobre militância negra e os importantes nomes que fizeram história

A agenda do dia se completou com a dinâmica em formato hackathon, que trouxe o seguinte desafio para proposição de soluções: “reverenciar o passado, viver presente e construir o futuro: o que nós podemos fazer a partir de agora?”, e com a apresentação de propostas construídas em conjunto com os participantes. Em sua 3ª edição, o Juventude Negra na Bayer espera incentivar estudantes negros a enxergar a Bayer, e outras grandes empresas, como Employer of Choice e a impulsionar a marca nos principais canais de contato com universitários e profissionais negros.

A ação faz parte dos projetos desenvolvidos pelo Comitê de Diversidade e Inclusão para diferentes temas – LGBTT+, gênero, pessoas com deficiência e gerações, além do BayAfro, que tem como foco exclusivo as práticas e as estratégias específicas para conscientização, inclusão e igualdade racial.

Galeria de Fotos
 
  • Juventude Negra na Bayer
     
  • Juventude Negra na Bayer
     
  • Juventude Negra na Bayer
     
  • Juventude Negra na Bayer