Home > Ciência > Melhorando Vidas > Água: o elixir da boa saúde no verão
Melhorando Vidas

Água: o elixir da boa saúde no verão

Invista na ingestão de líquidos, para evitar a desidratação, os problemas renais e até mesmo infecções como a candidíase.

07.01.2020 - Por Bayer Jovens

O verão representa muito sol, temperaturas elevadas e suor, combinados com a temporada de maior diversão em praias e atividades ao ar livre. Embora represente os melhores dias de lazer do ano, a estação mais quente do ano também envolve riscos para a saúde que precisam ser controlados. Não deixe que as férias se tornem um pesadelo causado por desidratação, queimaduras solares, intoxicação alimentar, doenças renais, entre outros problemas comuns na estação.

Os dermatologistas são os especialistas que sempre alertam sobre os riscos da maior exposição solar durante o verão. É essencial usar filtro solar, e também optar pelo uso de roupas leves e de algodão. Conheça outras recomendações no Bayer Jovens: como cuidar da sua pele no verão

A boa alimentação é a chave para cuidar do corpo de maneira adequada, através da ingestão de muitos líquidos e pratos leves. Uma dieta balanceada consegue repor os sais minerais perdidos com o aumento da transpiração durante o verão, e fornece nutrientes necessários para a saúde da pele, unhas e o cabelo. Até mesmo os bichinhos domésticos precisam ingerir mais água. Confira as dicas do Bayer Jovens para proteger os pets durante o verão.

Muita água e alimentos nutritivos

De acordo com a nutricionista Mariana Imbelloni, é fundamental ingerir água nos dias mais quentes, para evitar a desidratação. "A água pode ser ingerida in natura ou por meio dos alimentos que consumimos. A maior parte das frutas, por exemplo, contêm entre 80% e 90% de água. Verduras e legumes cozidos ou na forma de saladas costumam ter mais que 90% do seu peso em água. Quando a alimentação é baseada nesses alimentos, eles podem fornecer cerca de metade da água que precisamos ingerir", afirmou Mariana ao portal G1.

Porém, não basta só beber mais água. Também é indispensável respeitar a vontade de urinar. Como, durante o verão, as pessoas se envolvem em muitas atividades, a visita ao banheiro costuma ser adiada. De acordo com Thadeu Brenny Filho, chefe do Serviço de Urologia e Transplante Renal do Hospital São Vicente, de Curitiba, “segurar o xixi” é um erro que colabora para a ocorrência de infecções bacterianas. "Isso predispõe muito à infecção urinária, já que a urina auxilia a limpeza do canal da uretra e evita a retenção de bactérias no local", afirmou Brenny Filho em entrevista ao site Bonde.

Saúde íntima feminina

As mulheres são mais suscetíveis às infecções urinárias por uma razão anatômica, já que a uretra feminina é mais curta, que mede de 4 a 5 centímetros, favorecendo a entrada das bactérias, enquanto que os homens apresentam uretra entre 15 e 20 centímetros. “Esse problema é comum na vida de, pelo menos, 30% das mulheres. Surge quando as bactérias que vivem na região da vagina se multiplicam e acabam invadindo a uretra. Um dos órgãos que é atingido com maior frequência é a bexiga. Por isso, as principais características da infecção têm a ver com a micção. A mulher fica com vontade de ir ao banheiro a todo momento. Quando vai, a urina é escassa ou acaba nem saindo. Quando consegue urinar, sente ardor”, afirmou o Dr. Drauzio Varella em vídeo explicativo sobre a infeção urinária.

O verão, que reúne calor e alta umidade, pode gerar outros desconfortos, caso uma mulher use biquíni ou maiô úmido por um longo período, calça jeans justa ou outras roupas que gerem atrito com a pele. A combinação de roupa colada entre as pernas e suor excessivo na região pode provocar uma alteração na flora vaginal e favorecer a proliferação indesejável de microrganismos. O crescimento desordenado de colônias do fungo Candida albicans causa a candidíase vulvovaginal.

Embora seja uma infecção com maior ocorrência entre mulheres adultas, até mesmo crianças podem ser acometidas pela candidíase, especialmente durante o verão. De acordo com os especialistas ouvidos em reportagem do UOL, os pais devem ficar atentos. A orientação é manter as fraldas e roupas íntimas da criança sempre secas, evitar roupas de praia molhadas e secar bem as "dobrinhas" do corpo da menina logo após o banho.

Quem apresentar coceira vaginal, corrimento branco e espesso, ardência na região externa da vagina ou ardência ao fazer xixi já sabe que esses sintomas podem caracterizar a candidíase. A boa notícia é que essa doença tem um tratamento simples, rápido e eficaz, realizado com aplicação de creme antifúngico. As mulheres podem contar com a Bayer para combater a doença, com o Gino-Canesten®.

Bayer Jovens