Home > Mosaico > Fins de semana mais longos? Sim!
Mosaico
09.06.2017 por Bayer Jovens

Fins de semana mais longos? Sim!

Se não dá para aumentar o número de dias do fim de semana, é possível ter a sensação de que ele fica maior. Como? Divertindo-se muito!

O fim de semana chegou e, se ele vai voar ou durar mais tempo, depende de você. Os dois dias – sábado e domingo – são os mesmos para todo mundo, e o que muda é o tanto de diversão e de novas experiências que colocamos nele. O neurocientista David Eagleman, professor da Universidade de Stanford, explica em seu livro de The Brain: The Story of You que, quando experimentamos algo novo, temos a sensação de que o tempo se estende, pois o cérebro está mais concentrado em coletar informações desconhecidas para criar memórias.

Por isso, apesar de o tempo ser o mesmo para todos, jovens e adultos o percebem de forma diferente. Para os adultos, por exemplo, o tempo parece passar muito mais rapidamente. Em entrevista ao blog de ciência Science of Us, Eagleman diz que para a criança tudo é novo e a vida fica repleta de novas lembranças: “Quando você olha para trás no final de um período de férias na infância, parece ter demorado muito porque você se lembra disso e daquilo, aprendendo e experimentando muitas coisas diferentes. Mas quando você fica mais velho já conhece todos os padrões”.

O truque então é preencher os fins de semana com experiências novas e divertidas. Quem nunca sentiu que o dia na praia parece ter mais horas do que as 24 normais? Você olha no relógio e pensa: “Nossa, ainda está tão cedo, eu já fiz tanta coisa e tenho um tempão a mais para curtir”. É uma sensação realmente boa, de que ganhamos horas extras. O mesmo acontece nas viagens, quando uma semana fora da rotina parece durar dias a mais.

Mas se não dá para viajar todo fim de semana, vale deixar a preguiça de lado e se aventurar em passeios pela cidade para conhecer parques, restaurantes, museus, livrarias e outros lugares que acabamos deixando de lado no dia a dia. Uma pedalada com os amigos por caminhos inusitados ou aquela escalada desafiadora também estimulam o cérebro a trabalhar para deixar o seu dia “maior”. O importante é sair da rotina e escolher atividades diferentes, experimentar coisas novas.

Porém, passar o fim de semana enfastiado, sem fazer nada, também traz a sensação de que o tempo não passa, pois ele se arrasta um bocado quando estamos entediados.

Mas, na segunda-feira, depois de um fim de semana divertido ou entediado, a gente sempre vai achar que o sábado e o domingo passaram rápido demais, então resta saber qual sentimento queremos ter no final: uma pequena frustração por ter passado o tempo todo jogado no sofá, sem ter feito nada produtivo ou divertido, ou a sensação gostosa de que os dias foram bem aproveitados, recheados de coisas boas e agradáveis.