Home > Saúde > Essencial para as futuras mamães
Saúde

Essencial para as futuras mamães

Bayer e Abran lançam livro que destaca o impacto da nutrição materna na saúde das futuras gerações

09.09.2019 - Por Bayer Jovens

Nono dia do nono mês do ano: os números alusivos aos nove meses de duração média de uma gestação explicam a escolha do 9 de setembro como Dia da Grávida, dedicado às mulheres que vivem a experiência única de gerar uma nova vida. É um período intenso, física e emocionalmente, em que as futuras mães necessitam de cuidados especiais, principalmente quanto à nutrição, que deve ser adequada a ela e ao bebê.

E não é só isso: antes mesmo de engravidar, a mulher deve adotar hábitos de vida mais saudáveis e uma dieta alimentar capaz de deixá-la forte e bem preparada para as demandas que virão nos meses seguintes. De acordo com os especialistas, o tipo de alimentação adotado nos períodos de preconcepção e gestação pode ter um impacto importante no desenvolvimento físico e cognitivo do bebê.

Para divulgar de forma ampla esses cuidados e proteger as mães brasileiras e seus filhos, a Bayer apoiou a produção do livro Além da nutrição - O impacto da nutrição materna na saúde das futuras gerações, lançado em agosto deste ano, como um presente antecipado para o Dia da Grávida. A publicação, editada pela Luiz Martins Editorial, tem a chancela científica da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) e foi escrito por um grupo de 13 especialistas em ginecologia, obstetrícia, pediatria, neonatologia, nutrição e nutrologia, a maioria professores de medicina em universidades públicas como USP, Unifesp, Federal Fluminense e Federal da Paraíba

Em 176 páginas, esses especialistas abordam em detalhes o período de aproximadamente três anos essencial para a formação da criança, começando 90 dias antes da concepção e seguindo pelos cerca de 280 dias da gravidez, mais os dois primeiros anos de vida do bebê. São os “1.100 dias que podem moldar toda uma vida”, que foram tema de um recente evento da Bayer, que você viu aqui em Bayer Jovens.

No prefácio, o médico Gian Carlo Di Renzo, professor e presidente do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Perúgia, na Itália, afirma: “Hábitos alimentares adequados e um estilo de vida saudável melhoram o estado nutricional da mãe no período da preconcepção e durante a gravidez, aumentando a sobrevida perinatal e reduzindo o risco de doenças crônico-degenerativas. Por outro lado, a ingestão inadequada de nutrientes por adolescentes e mulheres jovens pode comprometer o processo reprodutivo e aumentar o risco de resultados adversos na gravidez, tanto para a mãe quanto para o nascituro. Ademais, as adaptações metabólicas podem aumentar o risco de desenvolver patologias crônico-degenerativas e obesidade a longo prazo”.

A partir dessa constatação, os autores dividiram o livro em cinco áreas principais. A primeira explica como deve ser a nutrição ideal, da preconcepção à amamentação, com muitas orientações para a gestante. Segue-se uma parte dedicada aos micronutrientes indispensáveis à saúde do bebê, com destaque para as vitaminas dos grupos A, B, D e ácido fólico e para minerais como ferro, zinco, selênio, iodo, cobre e magnésio.

Um capítulo inteiro destaca a importância do ácido docosaexaenóico (DHA) para a nutrição da mãe e do feto e seus benefícios durante a gestação. O DHA é uma variedade de ômega-3, encontrado em peixes e frutos do mar, cuja suplementação é recomendada pelos especialistas em nutrição durante a gravidez e no pós-parto. O nutriente está presente no suplemento alimentar Ômega3 Natele, da Bayer.

Nos dois últimos capítulos do livro, os médicos abordam, principalmente, a etapa de amamentação, os nutrientes essenciais aos recém-nascidos e as recomendações capazes de proporcionar o máximo potencial de desenvolvimento das futuras gerações.

Ao apoiar a publicação, a intenção da Bayer e da Abran é que esses conhecimentos tão importantes cheguem ao maior número possível de pessoas, se disseminem e façam a diferença. Por isso, para acessar a íntegra da publicação, em PDF, basta clicar aqui.

Para as mulheres que estão grávidas ou pretendem ter filhos, o livro é indispensável tanto pelas orientações de médicos e nutricionistas como por reflexões como esta: “Todos nós crescemos ouvindo que ‘somos o que comemos’, mas a ciência da nutrição e epigenética propõe que somos também o que nossa mãe – e talvez até a nossa avó – comeu. Portanto, a saúde humana é condicionada, a longo prazo, não só pela nossa alimentação atual, mas pela forma como nossas mães se alimentaram durante a gravidez, e até mesmo a alimentação da geração anterior pode ter afetado nossos genes, para o benefício ou dano de nossa saúde”.

Bayer Jovens