Home > Saúde e bem-estar > Escute seu coração
Saúde e bem-estar

Escute seu coração

Plataforma criada pela Bayer alerta para os problemas causados pela fibrilação atrial, que atinge 33,5 milhões de pessoas no mundo¹

13.03.2019 - Por Bayer Jovens

“Meu coração disparou”! Você certamente já ouviu essa frase usada para definir a reação a uma emoção forte – a aprovação no vestibular, a conquista do emprego dos sonhos, um aumento salarial, a primeira paixão ou outro grande acontecimento. Como força de expressão ou imagem poética funciona bem, mas em outras situações, pode ser sinal de um problema sério: a fibrilação atrial. Essa condição faz o coração bater de forma irregular e desordenada e torna mais lenta a passagem do sangue para os ventrículos.

Neste contexto, o coração realmente parece que dispara e, quando isso ocorre, aumenta a dificuldade para bombear sangue ao corpo. A arritmia também facilita a formação de coágulos dentro do coração, que podem migrar para outros órgãos – como o cérebro – e causar um acidente vascular cerebral (AVC). Entre outras consequências da fibrilação estão a parada cardíaca, a insuficiência cardíaca, a embolia pulmonar e as tromboses em artérias.

A anomalia atinge 33,5 milhões de pessoas no mundo1, principalmente na faixa etária acima dos 65 anos, mas é preciso atenção em qualquer idade: cerca de 30% dos pacientes não acreditam que seja um problema mais sério2.

A fim de alertar para os riscos da fibrilação atrial e para a necessidade de que o tratamento seja iniciado o mais precocemente possível, a Bayer criou a plataforma Escute Seu Coração com conteúdos importantes a respeito do problema. O site traz informações sobre o que acontece com o coração na fibrilação atrial, quais são os sintomas da doença, as possíveis complicações, os fatores de risco, a melhor maneira de se prevenir e até o que deve ser feito para se preparar antes da consulta com o médico.

O Escute Seu Coração tem fácil navegação e oferece um quiz desenvolvido pela National Stroke Association, uma organização criada há 35 anos nos Estados Unidos com a meta de reduzir a incidência e as consequências dos AVCs. Ao responder às questões de múltipla escolha do Quiz do Coração, você descobrirá o seu nível de risco e orientações gerais para cuidar melhor de sua saúde. Consulte o seu médico em caso de suspeita de Fibrilação Atrial.

Entre os fatores de risco da fibrilação atrial estão o histórico de outras doenças do coração, hipertensão arterial, diabetes tipo 2, hipertireoidismo, obesidade, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, tabagismo, apneia obstrutiva do sono, falta de exercícios físicos e maus hábitos alimentares. Os médicos explicam que a anomalia pode não parecer um problema sério no início, mas requer o acompanhamento de um profissional médico frente a quadros de de palpitações, tontura, dificuldade para respirar, fadiga e dores no peito. Esses cuidados são essenciais para o tratamento da fibrilação atrial e prevenção de complicações.

Nunca é cedo demais para cuidar da saúde. Divulgue o site Escute Seu Coração e compartilhe essas importantes informações com seus familiares e amigos. Basta clicar aqui.