Home > Ciência > Melhorando Vidas > Dia dos Namorados combina com sexo sem tabus
Melhorando Vidas

Dia dos Namorados combina com sexo sem tabus

Confira as orientações dos especialistas para cuidar da saúde e da fertilidade, evitar gestação indesejada e doenças.

19.06.2020 - Por Bayer Jovens

O Dia dos Namorados é uma data marcante, geralmente celebrada com presentes, flores e chocolates por milhares de casais no Brasil. Além disso, o desfecho da comemoração pode envolver carícias e sexo. Por isso, também é importante incluir o tema nos preparativos para a data especial. Ninguém faz sexo, engravida ou contrai uma infecção sexualmente transmissível sozinho. Então, embora culturalmente a mulher se preocupe mais com os métodos contraceptivos e a transmissão de doenças, é justo que o casal esteja unido na busca por informações sobre saúde e contracepção.

Como existem várias formas de proteção, o casal precisa ter acesso à educação e buscar apoio especializado para tomar decisões. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre o tema, a Bayer promoveu uma transmissão ao vivo no Facebook sobre sexo seguro, com a Dra. Thais Ushikusa (ginecologista) e o Dr. Murilo Luz (urologista). Confira o vídeo da live. Durante a pandemia do coronavírus, é recomendável que os casais só façam sexo se os parceiros morarem na mesma residência, em respeito ao isolamento social, e que redobrem os cuidados de proteção sexual e higiene, evitando doenças sexualmente transmissíveis, gestação indesejada e, inclusive, doenças respiratórias.

Contraceptivos

A contracepção é um tema que precisa ser mais difundido no Brasil, para prevenir o problema da gravidez indesejada, cujo cenário é preocupante. “O Brasil tem a maior taxa de gestação não planejada do mundo, de 55% ao ano”, alertou a Dra. Thais durante a live.

Existem diversas opções de métodos, como o DIU de cobre ou hormonal, a pílula anticoncepcional, injeção, adesivo, implante hormonal, diafragma, esterilizações e preservativos, por exemplo. Cada método tem suas características particulares, taxa de eficácia e indicações. Portanto, é necessário receber orientações de especialistas para adotá-los. Leia mais: Como escolher o melhor método contraceptivo?

No caso dos homens que não desejam ter filhos, o Dr. Murilo falou da vasectomia, que tem eficácia de 99%. Trata-se de um método seguro que bloqueia a passagem dos espermatozoides dos testículos até o pênis. Muitas vezes, o assunto é cercado por mitos, então é importante esclarecer que o método não prejudica a saúde sexual masculina.

O homem terá ejaculações e orgasmos, apenas não liberará espermatozoides. “A vasectomia não tem absolutamente nada a ver com disfunção erétil e libido. A vasectomia traz tranquilidade. Muitos homens podem ter uma vida sexual mais prazerosa após a vasectomia”, explicou o médico durante a live.

Sexo e doenças

Os preservativos masculino ou feminino são os únicos métodos que previnem infecções sexualmente transmissíveis, como HPV, clamídia, sífilis e gonorreia. “As doenças dos órgãos genitais podem causar desconforto, reduzir a lubrificação, provocar dor durante a relação sexual e até vergonha, o que atrapalha bastante também”, afirmou Thais. O casal pode avaliar a possibilidade de usar camisinha sempre e de preferência associada a outro método anticoncepcional, para trazer mais segurança.

Todavia, outras doenças trazem sintomas que também podem prejudicar a relação, como a endometriose e o sangramento uterino anormal (SUA), caracterizado pelo volume de menstruação acima dos parâmetros aceitáveis. “Diversas alterações hormonais podem impactar no desejo e na vida sexual da mulher. Até uma anemia leve deixa a mulher com um cansaço constante e ela perde um pouco a libido”, explicou a ginecologista.

No caso dos homens, as preocupações mais frequentes são sobre as características físicas do pênis, como tamanho e largura. “Os homens têm preocupações anatômicas, que são variações da normalidade e não são doenças”, diz o urologista. Contudo, existem doenças sexuais, deformações congênitas no pênis e complicações como a fimose, por exemplo, que podem trazer dor e problemas para as relações. “A doença de Peyronie pode causar uma deformação importante no pênis”, exemplificou o especialista.

Segundo o Dr. Murilo Luz, outra questão comum é a confusão sobre libido e impotência. A potência significa a capacidade de ter uma ereção, enquanto a libido envolve o desejo de praticar a atividade sexual. E existem práticas sexuais sem penetração que são prazerosas. “Alterações de libido e hormonais impactam homens também. O homem não é tão simples quanto a gente imaginava”, afirmou o médico durante a live.

Uma preocupação já bem difundida é o cuidado com os riscos de câncer de próstata. O tema está vencendo tabus e a maioria dos homens já entende que, após os 50 anos, deve visitar o urologista anualmente para realizar exames. “Embora a gente não tenha muitas estratégias para que o câncer não se desenvolva, podemos diagnosticar precocemente e tomar as medidas necessárias”, afirmou o Dr. Murilo.

Ele orienta, porém, que os homens aprendam a cuidar da saúde mais cedo. “O homem precisa buscar esse atendimento médico em várias etapas ao longo da vida. O homem deveria procurar um urologista quando iniciar a atividade sexual, quando vai ter um filho, sempre quando existirem dúvidas”, afirmou. Outra dica é adotar bons hábitos, que influenciam na questão hormonal, na fertilidade e na saúde sexual. “A busca por reposição hormonal se tornou muito comum, mas se o homem dorme bem, melhora a alimentação e faz exercícios, isso aumenta a testosterona naturalmente, sem precisar de medicação nenhuma.”

Planejamento familiar

Muitas vezes, a mulher só descobre que está grávida quando para de menstruar. No entanto, o ideal é que, ao desejar ter um filho, o casal possa se planejar antecipadamente. Os hábitos de vida e os exames vão indicar qual é o cenário de fertilidade do casal.

De acordo com a ginecologista, para a mulher, é interessante buscar orientação médica antes mesmo de interromper o uso de algum método contraceptivo, para verificar as condições de saúde. “O ideal é fazer um certo preparo antes de engravidar, checar se não tem nenhuma doença associada, e, eventualmente, a mulher precisa começar a tomar algumas vitaminas que ajudam no desenvolvimento do feto”, orienta ela.

Os homens também deveriam consultar um urologista e fazer um check-up geral de saúde. “Os homens podem ser acometidos por problemas de fertilidade. Exames físicos, exames laboratoriais e até mesmo um espermograma podem ajudar o casal a se planejar e fazer algum tratamento de fertilidade que seja necessário”, afirmou o Dr. Murilo Luz durante a live.

Bayer Jovens