Home > Saúde > Dezembro Vermelho traz conscientização sobre a prevenção do HIV
Saúde

Dezembro Vermelho traz conscientização sobre a prevenção do HIV

Em 1° de dezembro, Dia Mundial contra a AIDS, organizações e governos defendem ações de combate à doença.

29.11.2019 - Por Bayer Jovens

Uma reação imunológica generalizada, a rápida perda de peso e outros sintomas associados capazes de levar ao óbito representam uma caricatura da doença que ficou no passado. A AIDS deixou de ser uma terrível ameaça conhecida mundialmente por vitimar astros da música como Freddie Mercury e Cazuza. Graças à ciência, a humanidade conseguiu virar essa página da história.

A ciência conseguiu compreender o ciclo de vida do vírus HIV, ao ponto de desenvolver medicamentos modernos que oferecem aos pacientes a possibilidade de conviverem com o vírus e manterem uma rotina assintomática, com qualidade de vida. O retrato atual é que o tratamento adequado com antirretrovirais (ARV) impede que o vírus se multiplique.

Desde 1996, o Brasil distribui gratuitamente os medicamentos ARV aos cidadãos que necessitam de terapia. Quem se submete ao tratamento consegue controlar a carga viral de maneira satisfatória e, dessa forma, a doença não se manifesta. A ciência já comprovou que os pacientes em terapia há mais de 6 meses com carga viral indetectável não transmitem o vírus por via sexual. Ou seja, os tratamentos atuais são eficazes e trazem segurança para os soropositivos e seus parceiros.

Bebês livres da doença

Porém, o sucesso dos tratamentos tem andado de mãos dadas com políticas públicas para o enfrentamento da doença. Uma recente vitória foi conquistada em São Paulo, o terceiro município brasileiro que conquistou a Certificação de Eliminação da Transmissão Vertical concedida pelo Ministério da Saúde. O título sinaliza que as mães soropositivas não transmitem o vírus HIV para seus bebês. A certificação atende aos critérios técnicos para evitar a infecção do nascituro, como, por exemplo, garantir que a gestante passe por, pelo menos, quatro consultas no período pré-natal e faça pelo menos um teste de HVI, entre outras exigências.

O processo para eliminar a transmissão vertical do HIV contempla a terapia antirretroviral para as gestantes soropositivas e também o tratamento dos recém-nascidos expostos ao vírus. “A certificação da cidade de São Paulo demonstra que qualquer município, independentemente de sua área, tem condições de eliminar a transmissão vertical do HIV. O resultado obtido na capital paulista estimula outras cidades a cumprir a meta”, afirmou Gerson Pereira, diretor do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) em comunicado do Ministério da Saúde.

Dezembro Vermelho

Apesar das muitas conquistas na prevenção e tratamento da AIDS, a doença segue sem cura, e o HIV deve ser combatido. De acordo com dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), em 2018 foram registradas 1,7 milhão de novas infecções por HIV, totalizando 37,9 milhões de pessoas que vivem com o vírus no mundo. Estima-se que, desse total, 24,5 milhões de pessoas estão recebendo tratamento.

No dia 1° de dezembro, é comemorado o Dia Mundial Contra a AIDS, e a Bayer apoia essa luta. A UNAIDS defende a meta de erradicar a epidemia da AIDS até 2030 e, para tanto, é necessário contar com a mobilização de lideranças comunitárias. “No Dia Mundial contra a AIDS, o UNAIDS saúda as conquistas de ativistas e lideranças comunitárias na resposta ao HIV. Sem a liderança comunitária, 24 milhões de pessoas não estariam em tratamento hoje. Sem as comunidades lideradas por mulheres vivendo com HIV e afetadas pelo vírus, não estaríamos perto de acabar com novas infecções pelo HIV entre crianças”, declarou em mensagem oficial a diretora executiva do UNAIDS, Winnie Byanyima.

A prevenção é o sempre melhor remédio, e a principal arma para combater o HVI é o uso de preservativos. Além disso, nunca é o bastante lembrar que o uso da camisinha é essencial para prevenir outras doenças, como gonorreia, sífilis e herpes genital. Conheça os sintomas de diversas Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e tratamentos no Gineco, um completo portal de conteúdo da Bayer sobre saúde feminina.

A ciência não vai parar de colaborar para a luta contra a AIDS. Pesquisas investigam novas possibilidades de combate à doença, entre elas vale a pena destacar uma curiosa descoberta realizada pela Embrapa, que comprovou a possibilidade de utilizar sementes transgênicas de soja para produzir cianovirina em larga escala, uma substância que é utilizada para combater o HIV. Saiba mais sobre a pesquisa inédita no artigo “Soja transgênica combate o HIV”.

A ciência só não conseguiu derrotar uma barreira: o preconceito. A AIDS ainda representa um estigma e culturalmente provoca reações negativas na sociedade. Além de lidar com o desafio de reduzir os índices de incidência da doença, a sociedade precisa lutar contra a discriminação, garantindo o pleno respeito aos cidadãos que convivem com o HIV.

Publicado em Saúde
Bayer Jovens