Home > Saúde > Conheça melhor seu coração
Saúde

Conheça melhor seu coração

Você sabia que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo? Entenda o motivo e cuide melhor do seu coração para ter uma vida longa e saudável.

27.09.2019 - Por Bayer Jovens

Em 29 de setembro celebra-se o Dia Mundial do Coração. A data é uma ótima oportunidade para lembrar que, apesar de representarem a principal causa de morte no mundo, as doenças cardiovasculares podem ser prevenidas com uma rotina saudável e o abandono de comportamentos de risco. A saúde do seu coração, portanto, depende muito de você e dos seus hábitos, e o melhor é sempre prevenir, pensar nisso o mais cedo possível, antes que os problemas comecem a surgir.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2015 as doenças cardiovasculares causaram a morte de 17,7 milhões de pessoas, o que representa 31% de todos os óbitos registrados no mundo. Os países que mais concentram esses casos – mais de três quartos das mortes – são os de baixa e média renda. Isso acontece, segundo a OMS, devido à precariedade de acesso aos serviços de saúde nessas regiões, o que faz com que as pessoas sejam, muitas vezes, diagnosticadas tardiamente.

Informação e conscientização também são essenciais para reduzir o número de casos e de óbitos dessas enfermidades. Por isso, saiba mais a respeito dos sintomas e dos fatores de risco e veja como prevenir as doenças cardiovasculares.

  • O que são doenças cardiovasculares
    São um grupo de enfermidades do coração e dos vasos sanguíneos que incluem as doenças coronarianas, cerebrovasculares e arteriais periféricas, que ocorrem nos vasos sanguíneos que irrigam, respectivamente, o músculo cardíaco, o cérebro e os membros superiores e inferiores. Também pertencem a esse grupo a doença cardíaca reumática (que provoca danos no músculo do coração e das válvulas cardíacas devido à febre reumática, causada por bactérias estreptocócicas), a cardiopatia congênita (relacionada a malformações na estrutura do coração existentes desde o momento do nascimento), a trombose venosa profunda e a embolia pulmonar, que acontece quando coágulos sanguíneos existentes nas veias das pernas se desalojam e se movem para o coração e os pulmões.
  • Fatores de risco
    Dieta inadequada e sedentarismo são alguns dos hábitos que contribuem bastante para o surgimento de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Os sinais de que algo não vai bem incluem pressão arterial elevada, glicemia alta, hiperlipidemia (alto nível de gorduras no sangue), sobrepeso e obesidade. Fatores hereditários, más condições de vida e estresse também aumentam as possibilidades de a doença se instalar.
  • Sintomas
    Em alguns casos, as doenças cardiovasculares podem ser assintomáticas. No ataque cardíaco, os sintomas são dor ou desconforto no centro do peito, nos braços, no ombro esquerdo, nos cotovelos, na mandíbula ou nas costas, dificuldade para respirar ou falta de ar, enjoo ou vômito, desmaio ou tontura, suor frio e palidez. Nas mulheres, os sintomas mais comuns são falta de ar, náuseas, vômitos e dores nas costas ou na mandíbula.

    Nos acidentes vasculares cerebrais, o sintoma mais frequente é uma súbita fraqueza no rosto e nos membros superiores e inferiores, geralmente em um lado do corpo. Entre outros indícios estão dormência na face, braços ou pernas, confusão mental, dificuldade para falar, entender, enxergar com um ou ambos os olhos ou andar, tontura, perda de equilíbrio ou de coordenação motora, dor de cabeça intensa sem causa aparente e desmaio ou inconsciência.

    É importante lembrar que quando se percebe a manifestação de qualquer um desses sintomas é preciso procurar atendimento médico imediato.
  • Como prevenir
    Há maneiras de evitar doenças cardiovasculares graves como o AVC ou o infarto. A OMS recomenda sete práticas para garantir a saúde do coração:

    1 – Evite fumar
    2 – Exercite-se regularmente
    3 – Cuide do peso
    4 – Controle a pressão arterial e certifique-se de que fique perto de 12 por 8
    5 – Alimente-se de forma saudável, com muitas frutas, legumes e verduras e pouco sal, açúcar e gordura
    6 – Fique de olho no colesterol
    7 – Controle a glicose para não ser pego de surpresa pelo diabetes
  • Tratamento
    Quando a doença já está instalada, o tratamento envolve o uso de medicamentos, cirurgia ou dispositivos médicos como o marca-passo.

Para saber mais, confira a matéria sobre fibrilação atrial (condição faz o coração bater de forma irregular e desordenada) publicada aqui em Bayer Jovens e acesse o site Escute seu coração.

Bayer Jovens