Home > Carreiras > Como tomar decisões difíceis
Carreiras

Como tomar decisões difíceis

Na vida ou no trabalho, nem sempre é fácil fazer a melhor escolha, mas há maneiras de tornar o processo mais tranquilo e eficaz

17.12.2019 - Por Bayer Jovens

A vida está cheia de escolhas difíceis, que muitas vezes paralisam ou drenam a energia de quem tem que tomar uma decisão importante no trabalho ou no âmbito pessoal. Melhor do que agir por impulso e se arrepender depois é tentar se organizar para analisar cada questão com calma, pesando nos prós e contras. Para algumas pessoas, verbalizar o assunto numa conversa com amigos ou familiares, ou ainda num aconselhamento com mentores, ajuda a estruturar os pensamentos e facilita a tomada de decisão.

Valores de vida claros também podem indicar caminhos ou mesmo eliminar opções. Mas, se mesmo assim está difícil decidir que rumo tomar, veja estas seis sugestões de especialistas, algumas delas publicadas na revista norte-americana Fast Company e reproduzidas pela Época Negócios.

  • Organize as ideias
    Reúna o máximo possível de informações acerca dos fatores envolvidos na decisão. Quanto mais informação você tiver, mais fácil será conhecer os pontos positivos e negativos e as possibilidades futuras. Tente também olhar para a questão a ser resolvida com diferentes pontos de vista. A solução – ou parte dela – pode estar em uma ideia fora da caixa.
  • Dedique tempo para analisar a questão
    Para não se sentir sufocado e perdido, defina as decisões mais importantes ou que exigem mais de sua energia e não perca muito tempo com as que não irão causar grandes mudanças. Mantenha o foco no que realmente pode fazer a diferença na sua vida e se dedique a pensar no que interessa.
  • Analise as consequências
    Faça um exercício com você mesmo e tente prever o que as suas escolhas podem causar no mundo real e de que maneira poderão afetar pessoas próximas ou importantes para a sua carreira. Para aprofundar a análise do cenário e identificar obstáculos com antecedência, imagine-se em um jogo de xadrez e tente pressupor como a situação mudaria a partir de cada iniciativa.
  • Distancie-se do problema
    Mesmo que seja só como um exercício de imaginação, afastar-se da situação pode proporcionar um distanciamento que o ajuda a enxergar a questão por outros ângulos, de forma mais racional, livre de emoções. Pense em um colega que esteja em posição parecida com a sua e imagine que conselho daria a ele.
  • Tenha coragem – e um plano B
    Sim, pois a vida é imprevisível, e por mais que pense em todas as possibilidades você poderá ser surpreendido em algum momento. E tudo bem, pois há sempre um aprendizado em qualquer que seja o caminho escolhido. Tudo depende de como você encara os desafios. Medo e insegurança são comuns a todos, mas o grande diferencial é como cada pessoa lida com esses sentimentos.
  • Siga a sua intuição
    A intuição, na maioria das vezes, não deve ter um peso grande em uma tomada de decisão, mas o instinto não deve ser ignorado por completo. O ideal é unir racionalidade e a percepção e desenvolver um modo de pensar mais rico, completo e criativo.

Além dessas dicas, menos estresse e mais foco no momento presente também contribuem na hora de tomar decisões importantes. Para saber mais a respeito de um processo que ajuda a diminuir a ansiedade e melhora a produtividade, a criatividade e o autocontrole, acesse a matéria ”Os benefícios profissionais da técnica mindfulness”, aqui em Bayer Jovens.

Publicado em Carreiras