Home > Sustentabilidade > Como as árvores colaboram para combater as mudanças climáticas?
Sustentabilidade

Como as árvores colaboram para combater as mudanças climáticas?

A Bayer apoiou o plantio de 45 mil mudas para reflorestamento de matas nativas em 2019.

21.09.2020 - Por Bayer Jovens

As árvores representam um importante símbolo da natureza. Essenciais para o equilíbrio climático do planeta, elas desempenham funções para a renovação do ar, controle de umidade e temperatura, manutenção da biodiversidade, controle da erosão, além do fornecimento de madeira e frutos para a indústria e a alimentação de pessoas e animais.

A preservação das árvores é essencial para a manutenção da vida no planeta. No dia 21 de setembro, em que se celebra o Dia da Árvore no Brasil, a data também marca a chegada da primavera e valoriza iniciativas de reflorestamento. A Bayer participa desse movimento, estimulando o plantio de mudas e iniciativas em prol do meio ambiente.

Em 2019, por exemplo, a Bayer apoiou o plantio de 45 mil mudas, por meio do projeto RevitaBayer. Trata-se de um programa voluntário que convida os fornecedores de logística da Bayer a adotar ações de compensação ambiental e preservação de recursos naturais. Atualmente, 22 fornecedores de transporte e armazenagem de sementes e defensivos da Bayer participam do programa.

Compensação ambiental

As atividades de transporte consomem muito combustível e emitem gases de efeito estufa na atmosfera. Nesse caso, a empresa transportadora que deseja participar do RevitaBayer terá suporte para estimar as emissões e buscar minimizar o seu impacto ambiental, por meio da compensação com o plantio de árvores.

“O RevitaBayer é um dos projetos da Bayer que visam a mitigação das emissões dos gases de efeito estufa. Cada fornecedor tem uma meta de plantio de árvores com base na sua pegada de carbono”, explica Filipe Silva, Analista de Distribuição da Divisão CropScience Bayer Brasil.

Um exemplo de sucesso foi o caso da Transportadora Matão, fornecedora da Bayer que assumiu o compromisso de plantar 3.750 mudas nativas do bioma Mata Atlântica. Em março de 2020, as mudas foram plantadas em área de uma fazenda da Agropecuária Ipê, parceria da Bayer em multiplicação de sementes que disponibilizou uma área de aproximadamente 1,8 hectare.

Esse exemplo mostra como a iniciativa é benéfica para todos os envolvidos: a transportadora reduziu o impacto ambiental de suas atividades enquanto a empresa agropecuária parceira se comprometeu com o reflorestamento de mata nativa e trouxe benefícios ambientais para a fazenda.

A iniciativa

O projeto teve início em 2013, quando foi criado pela Monsanto com o nome de RevitaMon. De lá para cá, a iniciativa conquistou bons resultados, foi valorizada e expandida para implementação também na Argentina. Com a aquisição da Monsanto pela Bayer, o projeto foi reestruturado, ganhou o novo nome RevitaBayer e está atualmente em fase de ampliação. “O plantio de mudas é muito relevante para que as emissões geradas por terceiros sejam minimizadas. Os fornecedores da Bayer serão reconhecidos pelas melhores práticas sustentáveis e, com isso, vão ganhar vantagens competitivas”, afirma Silva.

Além de promover a compensação ambiental, o RevitaBayer passa a estimular outras práticas sustentáveis, como a economia no consumo de energia e de água. A ideia é ampliar as ações e possibilidades de participação, segundo Silva. “O RevitaBayer é um programa pioneiro e que está servindo como referência para nós. Acreditamos na expansão dele para outras divisões e negócios da companhia”, diz o analista.

Antigamente, a iniciativa só contemplava transportadores. Agora, já pode beneficiar outros fornecedores da Bayer, como empresas de armazenagem. Os participantes do RevitaBayer são avaliados e recebem uma pontuação bônus. Essa nota, então, é adicionada ao resultado de uma avaliação anual que classifica e valoriza os melhores fornecedores nos negócios com a Bayer.

De acordo com Silva, a Bayer pretende ampliar os benefícios para os voluntários do RevitaBayer e estimular o compromisso sustentável em logística. “A avaliação anual vai ser revista, e a tendência é que a participação no RevitaBayer seja uma exigência obrigatória da Bayer a partir de 2022”, afirma Silva.

Bayer Jovens