Home > Mosaico > Amor de pet: carinho, cuidado e segurança são essenciais
Mosaico

Amor de pet: carinho, cuidado e segurança são essenciais

Um animal de estimação é um companheiro fiel e ajuda a tratar problemas físicos e mentais, mas nem sempre recebe os cuidados que merece

25.11.2019 - Por Bayer Jovens

Você já ouviu falar em pet terapia? Os idosos moradores da Casa de Velhinhos de Ondina Lobo não só ouviram como conheceram alguns desses pets e gostaram bastante da experiência. O termo identifica um método terapêutico em que os animais de estimação atuam como auxiliares no tratamento de problemas físicos e emocionais, como depressão. E essa eficácia do tratamento ficou evidente na visita que integrantes da Pet Terapeuta, de Porto Alegre (RS), fizeram na Casa Ondina Lobo, que atende quase 100 idosos na capital de São Paulo.

As reações foram emocionantes e podem ser vistas no vídeo abaixo, que registrou depoimentos de alguns dos idosos. “Toda energia bondosa é curativa, meu amigo”, resumiu um senhor. “A cachorrinha é muito linda. Eu estou matando as saudades da minha”, disse outra senhora. Lúcia Lima, diretora de Desenvolvimento Social e Cidadania da Casa de Ondina Lobo, afirmou: “A chegada de um cachorro hoje trouxe uma alegria imensa para muitos deles. A gente sentiu que o clima na casa ficou muito mais alegre. E é o que a gente procura: trazer felicidade para os outros”.

A ação fez parte de um projeto da área de Saúde Animal da Bayer, que apoia as atividades da Pet Terapeuta por meio da marca Seresto. “O animal é uma ponte para o técnico de enfermagem poder chegar até um paciente que está com dor ou não quer fazer uma atividade. Fica mais fácil caminhar com o animal, fazer carinho nele ou escová-lo do que fazer o exercício em si, que provoca dor”, explicou Karina Schutz, fundadora da Pet Terapeuta.

Renata Costa, analista de marketing da área de Saúde Animal da Bayer, lembrou que a ação tem também o objetivo de destacar a necessidade de cuidados mútuos: “O animal faz muito bem para a gente e traz um auxílio emocional muito grande. Ele cuida da gente demais, e a gente também tem que cuidar dele”.

E é aí que entra uma questão importante: apesar de fazerem tão bem, muitos animais de estimação não recebem os cuidados de que necessitam para garantir sua saúde e sua segurança. Uma pesquisa recente, encomendada pela Bayer ao Ibope Inteligência, mostrou que os brasileiros não priorizam os cuidados preventivos. Alguns dados são alarmantes: 76% dos entrevistados que têm um pet admitiram que não fizeram nenhuma mudança ou adaptação em suas casas para receber o animal e somente 16% têm alguma atenção com os perigos domésticos. Apenas 47% fazem a aplicação de produtos contra pulgas e carrapatos de forma preventiva.

Quando se considera que existem hoje no Brasil aproximadamente 140 milhões de pets nos lares do país, não é difícil imaginar o número de acidentes domésticos e de doenças que poderiam ser evitadas com alguns cuidados básicos. Algumas dessas medidas de segurança podem ser conferidas no portal Bayer Pet, que aborda temas como saúde, higiene e beleza, fases da vida, comportamento e raças de cães e gatos.

Além disso, para retribuir tudo o que seu pet lhe proporciona, você também pode assistir ao vídeo abaixo produzido pela Bayer para explicar melhor a importância do cuidado mútuo. No vídeo, três donas de animais de estimação falam de acidentes domésticos que ocorreram em situações comuns, que podem acontecer a qualquer momento.

A veterinária Lani Aielo, por exemplo, contou que seu gato, Gegê, ingeriu um pedaço de embalagem plástica quando ela deixou o lixo descoberto: “Deu bastante trabalho e foi um risco de vida muito grande. Às vezes as pessoas não têm noção de que além dos cuidados preventivos com o animal você precisa também reforçar a segurança da casa. A gente tem o controle de pulga e carrapato, temos as coleirinhas, que protegem por mais tempo, e a prevenção é o melhor remédio”, disse ela.

Patricia Barros, gerente institucional, contou que em um dia de chuva deixou os cachorros dentro de casa, à noite, e depois de um tempo, quando entrou em seu quarto, viu que os pets haviam destruído o colchão, com risco de ingerir a espuma sintética: “Me arrependi amargamente. Era como se meu quarto tivesse explodido”.

A publicitária Tatiana Marques também levou um grande susto quando saiu de casa e deixou ligado um umidificador na área onde seu cachorro ficava: “Ele tem um focinho mais achatado e respira com dificuldade. No final do dia, quando a gente voltou, ele havia partido o fio do ventilador, apesar de estar escondido e coberto com uma fita. Depois desse acidente a gente embutiu todos os fios dos nossos equipamentos ou os deixamos acima do alcance do animal. Também instalamos telas nas janelas da casa inteira”, disse.

A conclusão é que, assim como as crianças, os animais de estimação precisam de cuidados de saúde preventivos e de proteção contra os riscos de acidentes. Assim como fazem bem aos seus donos, eles merecem essa retribuição.

Bayer Jovens