Home > Saúde > Afinal, quanta água preciso beber?
Saúde

Afinal, quanta água preciso beber?

Essa dúvida é comum e, segundo os médicos, não existe uma quantidade exata, e sim uma média que depende de muitos fatores

03.11.2017 - Por Bayer Jovens

É comum ouvir a recomendação de que um adulto precisa beber no mínimo 2 litros de água por dia, e de fato os médicos e especialistas em nutrição são unânimes em afirmar que não se deve descuidar da hidratação. Sem água é impossível viver, e com água em quantidade insuficiente o organismo fica mais fraco e desprotegido e a saúde se deteriora. Mas, afinal, todo mundo deve mesmo ingerir 2 litros por dia?

Nesse ponto não há consenso. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda, como consumo ideal, 2,5 litros para um homem de 70 kg e 2,2 litros para uma mulher de 58 kg. No entanto, para alguns médicos essa quantidade é insuficiente, enquanto outros afirmam que o consumo ideal é aquele medido pela sede – ou seja, a pessoa deve beber água quando tem vontade ou sente necessidade, e não para atingir uma determinada cota diária.

A conclusão mais razoável é cada pessoa tem uma necessidade específica, de acordo com sua altura, peso e hábitos, considerando também a temperatura ambiente e outros fatores. É isso que diz, por exemplo, o médico Drauzio Varella. Em seu site, ele lembra que a pessoa precisa beber mais água no verão, assim como quando pratica atividade física mais intensa, ingere bebidas alcóolicas, tem o metabolismo mais acelerado, consome muito sal ou está com algum problema como diarreia, vômitos ou febre.

Por outro lado, em artigo publicado no site do Hospital Israelita Albert Einstein, o nefrologista (especialista em doenças nos rins) Virgílio Gonçalves Pereira Jr. diz que água em excesso também pode fazer mal à saúde e cita problema como a hiponatremia, que é a queda do nível de sódio no sangue. Mas isso não é comum, lembra o médico do Einstein: “É muito difícil um individuo normal que não usa medicação desenvolver hiponatremia só bebendo água. Isso ocorre quando a pessoa bebe mais de 20 litros por dia. Uma situação mais frequente são as provas de maratona. O atleta faz a hidratação só com água e, como perde muito sal na sudorese, a hiponatremia pode acontecer”.

Segundo Pereira Jr., um modo eficaz de controlar a ingestão de água é pela cor da urina: se estiver amarelo-escuro ou alaranjada, é sinal de que é preciso beber mais água. E o doutor Drauzio completa: “Se a pessoa estiver urinando muito e a urina estiver límpida, transparente, provavelmente ela está ingerindo água em excesso”.

De qualquer maneira, a água é essencial para o organismo. O nefrologista do Einstein destaca algumas de suas funções: ajuda a regular a temperatura corporal, transporta hormônios, enzimas, células sanguíneas, nutrientes e detritos celulares que resultam dos processos metabólicos, ajuda a eliminar toxinas, lubrifica as articulações e é indispensável em todos os processos fisiológicos, como digestão, absorção, assimilação e excreção. E, entre os sintomas da desidratação, estão fraqueza, cansaço, dor de cabeça, náuseas e cólicas.

Os 2 litros por dia devem ser considerados uma média, uma referência, e não uma medida exata. O importante é manter sempre um nível satisfatório de hidratação, de preferência com água pura e filtrada, em vez de refrigerantes e outras bebidas industrializadas. É preciso beber água sempre que surge a sede, e às vezes até beber um pouco mais do que dá vontade, sem exagero. Mas nunca se pode esquecer de que sem água não há vida nem saúde.