Home >
Saúde > A saúde dos olhos é coisa séria
Saúde

A saúde dos olhos é coisa séria

O mundo é bonito demais para deixar de vê-lo por problemas oculares que muitas vezes poderiam ser evitados com cuidados simples

10.07.2019 - Por Bayer Jovens

O que não falta no mundo é beleza a ser apreciada: crianças rindo ou brincando, imagens inesquecíveis, paisagens deslumbrantes, pessoas interessantes, cenas surpreendentes do dia a dia, um pôr do sol de tirar o fôlego e assim por diante. Mas para apreciar plenamente tudo isso é indispensável que os olhos estejam saudáveis e perfeitos, pois, como define o próprio Ministério da Saúde, “visão é a capacidade que o indivíduo tem de perceber o universo que o cerca”.

Saude Ocular

Essa é uma boa maneira de entender a importância do Dia Mundial da Saúde Ocular, celebrado em 10 de julho, e prestar um pouco mais de atenção ao objetivo pelo qual a data foi criada: mais do que apenas tratar dos problemas oculares depois que eles surgem, é preciso cuidar bem dos olhos e prevenir o aparecimento das inúmeras doenças que os ameaçam.

E não são poucos esses problemas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem no mundo 253 milhões de pessoas com deficiência visual moderada ou grave e, dessas, 36 milhões são cegas. Porém, com prevenção e tratamento adequado, quase 80% desses casos seriam evitáveis ou tratáveis. Especialistas estimam que, como a população global tende a crescer e envelhecer, até 2050 o número de pessoas com problemas de visão deve passar de 700 milhões, quase o triplo do atual.

Conjuntivite, miopia, astigmatismo, ambliopia, estrabismo, catarata, glaucoma, degeneração macular, retinoplastia: é longa a relação de doenças que prejudicam a visão, e algumas são assintomáticas e surgem silenciosamente. Por isso, é altamente recomendável a consulta regular ao oftalmologista, mesmo quando não há sintomas. E nem é preciso lembrar que esse médico especialista deve ser procurado assim que ocorrem sinais como visão dupla, sensibilidade excessiva à luz, vista embaçada, dor de cabeça persistente, crostas nos cílios e lacrimejamento depois de atividades que exigem esforço – e aqui vale destacar o uso prolongado de computador e celular.

Para prevenir esses problemas, manter seus olhos saudáveis e poder apreciar integralmente todas as maravilhas do mundo, veja o que recomenda o oftalmologista Paulo Janot Borges Júnior em matéria do Blog da Saúde, do Ministério da Saúde:

  • Não toque os olhos
    Os olhos são muito sensíveis e não devem ser coçados, pois isso piora quadros de alergias ou irritações. Além disso, as mãos são fontes de transmissão de bactérias e outros microrganismos agressivos.
  • Nada de muito colírio
    Os colírios lubrificantes são úteis para reduzir as irritações provocados por fatores como clima seco ou resíduos do ambiente. Porém, só devem ser usados com recomendação médica, pois existem colírios específicos para cada indicação. O uso inadequado ou excessivo desse tipo de medicamento pode agredir o olho ou agravar casos de glaucoma e catarata. A automedicação é sempre desaconselhável.
  • Cuidado com o sol
    A exposição ao sol e a muita claridade pode afetar a visão, mas isso não significa que você pode usar qualquer tipo de óculos escuros. Use apenas os que têm lentes com proteção para raios ultravioletas, no grau adequado. Os raios UV podem agravar algumas doenças e afetar a retina.
  • Proteja os olhos
    A exposição ao sol e a muita claridade pode afetar a visão, mas isso não significa que você pode usar qualquer tipo de óculos escuros. Use apenas os que têm lentes com proteção para raios ultravioletas, no grau adequado. Os raios UV podem agravar algumas doenças e afetar a retina.
  • Mantenha limpa a região dos olhos
    Esse cuidado é particularmente importante para quem usa maquiagens como sombras e rímel, que podem causar reações alérgicas nos olhos, principalmente se não forem bem retiradas antes de dormir.
Publicado em Saúde