Home > Mundo Agro > A proeza do Paraná
Mundo Agro
14.06.2017 por Bayer Jovens

A proeza do Paraná

Produtores de soja do estado atingiram produtividade recorde na última safra e superaram o desempenho dos Estados Unidos

O Brasil é o segundo maior produtor mundial de alimentos, depois dos Estados Unidos, e, de acordo com os especialistas, logo será o primeiro. Contribuem para essa posição fatores como clima favorável, a extensão das áreas ainda não exploradas e, principalmente, os crescentes índices de produtividade.

Na agricultura, produtividade é um indicador econômico que leva em conta três fatores básicos – terra, capital e trabalho – e também envolve aspectos como a incorporação de tecnologia. Em resumo, produtividade é eficiência, expressa na capacidade de colher mais em uma mesma área plantada.

No Brasil, os índices de produtividade do setor agrícola se mantiveram estáveis por muitos anos, até metade da década de 1980, quando aumentaram os investimentos em pesquisas. Daí em diante os resultados melhoraram bastante, o que colaborou para a expansão da agricultura e para a crescente participação do setor no PIB nacional.

No caso da soja, a produtividade aumentou tanto que o Brasil se tornou, em 2016, o maior exportador do mundo. Agora, na atual safra, o destaque fica para o estado do Paraná, que registrou um resultado excepcional ao colher 3,7 toneladas de soja por hectare (10 mil metros2), superando em 4% a média de 3,5 toneladas por hectare conseguida pelos Estados Unidos, líder histórico nesse item. Com isso, os sojicultores paranaenses se tornaram os campeões mundiais em produtividade. A média brasileira é de 3,2 toneladas por hectare.

A informação foi divulgada pelo Departamento de Economia Rural da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, que apontou a capacitação em tecnologia e manejo dos produtores do Paraná como uma das razões para esse desempenho. Calcula-se que a safra de verão deve chegar a 24,2 milhões de toneladas, o que significa um crescimento de 19% em relação ao ano anterior. Com isso, o Paraná fica em segundo lugar no ranking dos maiores produtores brasileiros, depois do Mato Grosso, cuja área plantada é quase duas vezes maior.

Em abril, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou um relatório com a previsão de que a safra 2016-17 de soja do Brasil atingirá mais de 110 milhões de toneladas, o que representa um recorde histórico para o país. O lado mais positivo desses números é a constatação de que o setor agrícola brasileiro ainda tem muito a evoluir mesmo sem aumentar a extensão da área plantada – apenas com investimentos em tecnologias e práticas que melhoram a eficiência e a produtividade.