Home > Ciência & Inovação > Por que os adolescentes dormem tanto?
Ciência & Inovação

Por que os adolescentes dormem tanto?

Quando não dormimos o suficiente o corpo também fica mais sujeito a inflamações, alterações na pressão sanguínea e desequilíbrios hormonais

29.11.2015 - Por Paulo Valim

Adolescentes sabem muito bem que o sono pode vir muitas vezes na hora errada! De manhã, quando a mãe chama pra acordar ou é preciso ir para o colégio, para o cursinho ou mesmo trabalhar, no caso de quem já tem esta responsabilidade. E nem sempre é fácil sair da cama, não é mesmo?!

Mas quanto tempo de sono é necessário para manter a saúde em dia? Bom, isso depende do organismo de cada pessoa. O ideal para adultos é dormir entre sete e oito horas por noite. Crianças precisam de até 12 horas de sono (ou mais) dependendo da idade. Já adolescentes devem dormir de 9 a10 horas por noite. E por que os adolescentes precisam de mais sono que um adulto? Um dos motivos é o fato de que as alterações físicas e hormonais no corpo dos adolescentes exigem mais horas de sono reparador.

Por que os adolescentes dormem tanto? Glândula pineal responsável pela produção de melatonina

Segundo os especialistas todo o indivíduo, quando chega à adolescência, passa a sofrer um atraso no sono. Isso acontece por causa de dois hormônios que trabalham no processo de sono e vigília, são eles: cortisol e melatonina. O primeiro é responsável por nos manter em alerta durante o dia, o segundo prepara o corpo para o sono.

A melatonina produzida pela glândula pineal e altamente envolvida no ciclo do sono passa a ter seu pico de excreção mais tarde nos adolescentes, atrasando a sensação de sono nos jovens. Consequentemente, a liberação do cortisol pelas glândulas suprarrenais também é tardia, sendo responsável por fazer os adolescentes despertarem mais tarde. Isso explicaria por que o adolescente demora mais para acordar, sente muito sono, principalmente nas primeiras horas da manhã, e também porque começa a ter sono mais tarde.

Além disso, é preciso levar em conta a questão de comportamento nesta fase. É comum os jovens passarem mais tempo usando eletrônicos, computadores, tablets e celulares; o que também aumenta o período de vigília, provocando sono fora de hora, durante o dia.

Este comportamento altera a liberação da melatonina e a adenosina. A presença de melatonina no cérebro inibe o estado de alerta e contribui para que o sono se instale. A produção de melatonina é extremamente sensível à luz: é estimulada pelo aproximar da noite, mas é inibida logo que a retina detecta luz. A menor luminosidade já reduz a produção de melatonina, o que explica porque começamos a acordar quando o sol nasce, ou ficamos horas no computador ou videogame durante a madrugada sem um pingo de sono!

Por que os adolescentes dormem tanto? Em vermelho as glândulas suprarrenais responsáveis pela produção de cortisol

Já a adenosina é um produto secundário do consumo de energia pelo corpo. Ela vai se acumulando no nosso corpo ao longo do dia, gerando a sensação de cansaço e sonolência que marca o início do processo do sono, sendo depois removida enquanto dormimos, para acordarmos renovados! É por isso que adormecemos mais facilmente depois de um dia cansativo e porque nos sentimos cansados quando não dormimos o suficiente!

Para facilitar o entendimento do assunto vou citar um experimento feito em 1965. Naquele ano, pesquisadores fizeram testes em jovens de 17 anos, que ficaram privados de sono por 264 horas! Isso equivale a 11 dias sem dormir! Os efeitos foram sentidos imediatamente. No segundo dia, alguns deles já tinham sintomas como: dificuldade de visão, principalmente para focar objetos. Em seguida, poucos conseguiram identificar objetos pelo toque. Ao final desta maratona sem dormir, os jovens já não conseguiam memorizar fatos recentes, tinham grandes desafios para se concentrar e começaram a ficar paranoicos e ter alucinações!

Quando não dormimos o suficiente o corpo também fica mais sujeito a inflamações, alterações na pressão sanguínea, desequilíbrios hormonais e até a desenvolver diabetes! Dormir menos que seis horas por noite aumenta o risco de acidente vascular cerebral em 4,5 vezes, em relação aquelas pessoas que dormem por mais tempo.

Com o objetivo de melhorar o rendimento dos adolescentes nas escolas - e com base neste tipo de pesquisa - no Reino Unido e nos EUA, algumas escolas têm mudado o horário de início das aulas para mais tarde pela manhã, e têm conseguido que seus alunos tenham melhores resultados! Os alunos que entram mais tarde têm resultado melhor, frequentam mais as aulas, cochilam menos e se sentem menos deprimidos.

Por que os adolescentes dormem tanto? Hora do descanso!

Mas até que idade estas características do ‘sono da adolescência’ acontecem? As pesquisas mais recentes revelam que, para os meninos persiste até os 21 anos, e para as meninas até os 19 anos e meio, em média. Os resultados têm a ver com a própria biologia humana. Com o avanço da idade os hormônios no organismo passam a entrar em queda. Isso explica o fato de a partir dos 50 anos o ritmo de sono ter novas (e grandes) alterações.

Dormir é essencial para a nossa saúde! Então galera, se amanhã você tem que levantar cedo, é melhor correr pra cama. Tenha bons sonhos!

Paulo Valim
Paulo Valim

Ciência & Inovação

Paulo Valim é professor, químico e fundador do canal Ciência em Ação, que hoje conta com mais de 600 mil inscritos no Youtube. Apaixonado por educação e inovação, tem como missão democratizar o ensino de ciências no Brasil. A opinião expressa nos artigos é de responsabilidade dos colunistas convidados e não correspondem à opinião da Bayer como empresa.